Banksy tem um plano para 'fazer de besta' qualquer pessoa que roube uma peça dele

Artista britânico frequentemente deixa obras em locais públicos

Redação Publicado em 28/10/2020, às 09h23

None
Obra Pintando para Santos, de Banksy (Foto: Reprodução / Instagram)

O britânico Banksy, cujas obras ficaram conhecidas por decorar as ruas da Inglaterra, criou um método para “fazer de besta” quem tentar roubar uma peça deixada em lugares públicos, uma prática recorrente do artista, como explica o site InsideHook. 

Um homem passou por uma dessas obras deixadas em um lugar público e decidiu roubar e vender a peça após reconhecê-la. Para conseguir uma avaliação, levou a obra aos especialistas da série Antiques Roadshow, da BBC, e recebeu uma lição no programa. “A mensagem aqui é: se você ver uma obra em grafite por aí, deixe onde está, deixe para o público”, censurou o avaliador. 

+++ LEIA MAIS: Banksy envia navio para resgatar refugiados tentando chegar na Europa

Mas Banksy não conta apenas com a conduta moral dos potenciais compradores para impedir lucro com roubos de obras expostas publicamente. O homem que roubou a peça tentou um certificado de autenticidade pelo site do artista, mas foi barrado pelo “controle de peste”, sistema criado pelo artista para não certificar obras falsas ou retiradas do público. “Sem o certificado, é muito difícil de vender. Se tivesse, pode valer até 20 mil libras”, continuou o avaliador do Antiques Roadshow. O valor é equivalente a R$ 148,7 mil no câmbio atual. 

O “controle de peste” é o site usado pela equipe de Banksy para certificar (ou não) obras autênticas. Quem comprou uma obra de terceiros pode confirmar a legitimidade pelo serviço, e não certifica quem furtou uma arte. 


+++ XAMÃ: ‘SE VOCÊ NÃO SENTE NADA COM UMA MÚSICA, É PORQUE TEM ALGUMA COISA ERRADA' | ROLLING STONE BRASIL