Barack Obama não quer spoilers de House of Cards

“Eu me sinto como se fosse meu pai assistindo”, comenta a atriz Kate Mara sobre o anúncio do presidente

Rolling Stone EUA Publicado em 14/02/2014, às 19h48 - Atualizado em 28/02/2014, às 15h02

Obama veio ao Brasil, viu e não nos disse nada de novo

O presidente norte-americano Barack Obama tem grandes planos para o Valentine’s Day: ele estará ligado na Netflix assistindo à segunda temporada de House of Cards. Na última quinta, 13, o presidente tuitou: “Amanhã: House of Cards. Sem spoilers, por favor.” Ele não disse se Michelle foi convidada para a maratona de ver 13 novos episódios do drama político com ele, mas o chefe de Estado tuitou que a primeira dama “continuava a melhor namorada [em referência ao Valentine’s Day, ou dia de São Valentim, quando muitos países comemoram o dia dos namorados]”

Análise: na excelente House of Cards, a sede por poder político de Kevin Spacey leva o mal para outro nível

De acordo com o site da revista Variety, Kevin Spacey, que na série faz o político Frank Underwood, disse que “todos nós sabemos o que o presidente fará neste fim de semana" durante o tapete vermelho do lançamento da temporada. O tuíte do presidente foi projetado durante o evento.

Kate Mara, que interpreta a jornalista Zoe Barnes, disse que o tuíte a fez se sentir ao mesmo tempo lisonjeada e desconfortável. “Isso também me deixa muito envergonhada porque faço coisas inapropriadas como Zoe, e eu me sinto como se fosse meu pai assistindo,” ela disse, de acordo com o site da revista The Hollywood Reporter. “Eu estou tipo: ‘não assista ao episódio cinco.’”

House of Cards está de volta: a série diabólica fica ainda mais sombria

Spacey disse ainda que ouviu elogios de outros políticos, além de Obama, sobre sua série. Kevin McCarthy, que tem o mesmo cargo político na vida real, foi um deles. “Ele uma vez disse publicamente, e eu fiquei um pouco surpreso que ele disse isso publicamente, ‘se eu pudesse matar pelo menos um membro do Congresso, não teria que me preocupar com mais nenhum voto’”, completou Spacey.