A Batalha por Britney Spears aposta no drama e não entrega tese concreta [REVIEW]

Novo documentário sobre Britney Spears, dirigido por Mobeen Azhar, chega ao Brasil com exclusividade no SKY Play e na Directv GO

Isabela Guiduci Publicado em 18/06/2021, às 10h00

None
Brtiney Spears em 2015 (Foto: David Becker/Getty Images)

Da tutela ao movimento #FreeBritney, A Batalha por Britney Spears é um novo documentário sobre a história da cantora. A produção busca explorar as diversas facetas da vida da amada e inesquecível estrela pop. No entanto, em meio ao anseio de abordar tantas questões e investigações, não consegue apresentar uma tese bem-construída.

O novo documentário da BBC acompanha a artista desde a infância à tutela cedida ao pai,  Jamie Spears, em 2008. Ao revisitar toda a vida e carreira de Britney Spears, A Batalha por Britney Spears faz uma aposta bem-intencionada de investigar a verdadeira história, mas falha na conclusão sobre a genuína realidade vivida pela estrela pop. 

+++LEIA MAIS: Britney Spears e movimento #FreeBritney ganharão documentário pela BBC

Embora tente, não consegue discorrer sobre questões mais profundas e dar todo foco à história pessoal da artista. A produção pouco se aproxima da visão real de Britney Spearsao longo dos anos até 2008 - e a proposta de investigação acaba soando rasa e não traz importantes desdobramentos. 

O responsável por guiar o documentário é Mobeen Azhar, ganhador do BAFTA por produzir Muslims Like Us. Atencioso, o diretor faz um trabalho de narrador-observador e participa do desenvolvimento em alguns momentos para explicar conclusões das investigações obtidas para a construção da tese. 

+++LEIA MAIS: Britney Spears abre petição para saída do pai da tutela pessoal; entenda

Para este processo de apuração, o cineasta conversa com fãs, paparazzis, pessoas próximas a artista, e outros. Mobeen Azhar transforma as entrevistas em diálogos densos e reproduz esses momentos sensíveis para o público - o que torna a narrativa com um tom excessivamente dramático em diversos momentos, beirando à ficção.

Dentre as exclusividades do documentário está a participação do diretor na audiência da tutela. Apesar de não conseguir permissão para captar as imagens, o cineasta foi o único - até o momento - a assistir ao processo judicial, e compartilha com os espectadores parte da experiência. 

+++LEIA MAIS: Britney Spears tranquiliza fãs em vídeo: 'Estou extremamente feliz'

Nesta produção, Azhar não tem medo de expor a mídia sufocante em relação à Britney Spears, especialmente no início dos anos 2000. Em uma entrevista - extremamente perturbadora - com Rick Mendoza, o diretor retrata um forte diálogo o qual mostra como o paparazzo não tem arrependimento em lucrar com as celebridades, mesmo que isso afete a saúde mental de muitas pessoas. 

Há uma questão decepcionante acerca de convidados, porém. Um dos entrevistados foi Billy B, que já trabalhou com várias celebridades, incluindo Britney Spears. Na produção, o profissional diz ter contato com a cantora regularmente. Segundo a própria artista, não é bem assim, porém.

+++LEIA MAIS: Após Framing Britney Spears, web critica David Letterman por entrevista 'horrível' com Lindsay Lohan; entenda

Spears fez um comentário público sobre Billy B e afirma não manter nenhum contato com o maquiador. A Batalha por Britney Spears, no qual busca ser fiel à história da cantora, erra por não apresentar o posicionamento dela em relação ao profissional. Apesar do equívoco, Azhar faz um trabalho interessante em tentar investigar todos os espectros dessa história. Inclusive, ao final do documentário, é apresentado ao público queJamie Spears se recusou a falar. 

Visualmente, a estética da produção é bem semelhante ao proposto pela série documental da Netflix, Explicando. Ao somar colagens de fotos antigas às animações para contar a história do passado, o documentário aposta no dinamismo imagético. As animações e fotos antigas não são o único foco, e entre as imagens captadas, por exemplo, estão os conteúdos exclusivos de entrevistas e o museu de Britney Spearsna pequena Kentwood, Louisiana.

+++LEIA MAIS: Britney Spears 'chorou por duas semanas' após assistir documentário sobre tutela

Ao abordar sobre o #FreeBritney, Azhar reflete sobre a relação da cantora com os fãs e como tantas pessoas ao redor dela também resultava em situações constrangedoras e sufocantes. Ao mesmo tempo, porém, ressalta a importância do fandom para dar força à artista, especialmente nesse polêmico debate da tutela. 

Mesmo com boas reflexões e com um ótimo apresentador, A Batalha Por Britney Spears é mais um documentário que se propõe a investigar profundamente toda a história, mas não apresenta nenhuma tese nova ao público. Para aqueles que buscam se familiarizar melhor com a história de Britney Spears, o movimento #FreeBritney e a questão da tutela, a produção pode ser uma boa introdução ao tema. 

+++LEIA MAIS:  Free Britney do início ao fim: entenda o caso que envolve a liberdade da cantora

No Brasil, A Batalha por Britney Spears (The Battle For Britney: Fans, Cash and a Conservatorship, no título original) chegou com exclusividade às plataformas SKY Play e DIRECTV GO nesta quinta, 17. O lançamento acontece uma semana antes da audiência de tutela da cantora, marcada para o dia 23 de junho, em que Spears deve se posicionar pela primeira vez. 

A Batalha por Britney Spears é bem semelhante ao documentário Framing Britney Spears, que estreou no FX e Hulu em fevereiro de 2021, como sexto episódio da primeira temporada do The New York Times Presents. Ambos buscam ser fiéis à realidade de Britney Spears acerca da tutela, fama e dinheiro, no entanto, vale ressaltar que são diferentes produções.

+++ LEIA MAIS: Tudo que sabemos sobre Framing Britney Spears, novo documentário sobre tutela da cantora pop


+++ URIAS | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL