Baterista do Mott the Hoople, Dale Griffin morre aos 67 anos vítima de Alzheimer

Britânico teve música produzida por Bowie e participou de programa que deu origem ao Incesticide, do Nirvana

Redação Publicado em 19/01/2016, às 12h48 - Atualizado às 14h00

Dale "Buffin" Griffin é o primeiro músico da esquerda para a direita, acompanhado do Mott the Hoople
Creative Commons

Dale "Buffin" Griffin (primeiro à esquerda na foto acima), 67, baterista e fundador do grupo setentista de glam rock Mott the Hoople, morreu dormindo no último domingo, 17, após uma longa batalha contra o Alzheimer. Empresário da banda, Peter Purnell confirmou a morte de Griffin à BBC dizendo que o baterista britânico foi um "dos mais legais, amigáveis e talentosos homens que já conheceu". A morte de Griffin foi anunciada uma semana após a de Bowie, que escreveu e produziu o maior hit do Mott the Hoople, "All The Young Dudes".

Depois de participar de uma série de bandas em sua cidade natal, Herefordshire, Griffin junto com o baixista Pete Overend Watts, o organista Verden Allen, o vocalista e guitarrista Ian Hunter e o guitarrista Mick Ralphs formaram a banda inspirados pelo romance homônimo de Willard Manus, em 1969.

Guitarrista do Eagles, Glenn Frey morre aos 67 anos.

Com álbuns que recebidos modestamente pela crítica e pelo público, Mott The Hoople estava às vésperas da separação quando Bowie, que era fã da banda, ofereceu algumas músicas. A banda rejeitou "Suffragette City", gravada por Bowie originalmente em The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars, e escolheu "All the Young Dudes", que se tornou a faixa título do LP produzido por Bowie em 1972. A música foi eleita pela Rolling Stone EUA uma das 500 Maiores Músicas de Todos os Tempos.

A banda continuou por mais alguns anos antes de Alen, Hunter e Ralphs desistirem. Substituídos pelo guitarrista Mick Ronson, do Spiders of Mars, Griffin e Watts continuaram tocando sob o apelido Mott. Depois de lançar dois álbuns com esse nome, seguidos de mais mudanças na configuração da banda, a dupla passou a gravar como British Lions. Ainda assim, em 1980, Mott the Hoople e suas derivações chegaram ao fim oficialmente.

Relembre a carreira de David Bowie em fotos marcantes

Quase 30 anos depois, em 2009, Hunter anunciou que os cinco membros fundadores da banda se reuniriam para alguns shows no Reino Unido. Infelizmente, Griffin tinha sido recém-diagnosticado com Alzheimer, o que o incapacitou de participar, ainda que subisse ao palco para o bis. Purnell disse à BBC que tudo o que Griffin mais queria "era ver seu amado Mott the Hoople reunido. Com determinação, ele deu origem a reunião em 2009, quando estava muito doente para tocar nos cinco shows esgotados da banda."

Em um comunicado para a Alzheimer Society em 2010, Griffin disse que "costumava ser destemido", mas a doença o prejudicou. "É meu terrível pequeno defeito e preciso lutar para não deixar que ele me controle. O Alzheimer me privou de fazer muitas coisas que eu amava, como ler e escrever, mas continuo tentando me manter ao máximo relaxado e maleável. É realmente importante para as pessoas lembrarem da pessoa doente e olhar além do diagnóstico da demência. Muitos dos meus antigos amigos me evitam agora por não saberem o que dizer, o que é realmente doloroso. Eu só queria que eles percebessem que por dentro, continuo o mesmo velho Buffin de sempre."

Entre os anos 1980 e 1990, Griffin também trabalhou como produtor de alguns programas de John Peel na BBC Radio One. Em outubro de 1990, o programa recebeu uma visita do Nirvana que resultou nas faixas "Molly’s Lips" e "Son of a Gun", ambas do Incesticide, além da cover de "Turnaround", do Devo.

Ouça versão de Bowie para "All The Young Dudes">

Ouça versão de Mott the Hoople para "All The Young Dudes"