Pulse

Baterista do Pink Floyd não acreditava no fim da banda, mesmo depois de show de despedida

A banda se reuniu no evento da Live 8 em 2005

Redação Publicado em 09/10/2019, às 18h01

None
Nick Mason (Foto: Bernd Thissen / Picture Alliance / DPA /AP / Images)

Em entrevista para o site britânico Eon Music, Nick Mason comentou sobre o show de despedida do Pink Floyd em 2 de julho de 2005. O baterista não acreditava no fim da banda, mesmo depois da última apresentação no evento da Live 8, em Londres.

Questionado se sabia que aquele era o fim, Mason disse que “na verdade não. Porque você nunca sabe o que vai acontecer”. O evento da Live 8 marcou a reunião dos integrantes Waters, Gilmour, Mason and Wright.

+++ LEIA MAIS: Faz tanto tempo assim? 5 discos que completam 40 anos em 2019 [LISTA]

O último show da banda de rock marcou também a última vez que todos os integrantes originais do Pink Floyd se apresentaram juntos, já que o tecladista Richard Wright morreu em 2008.

“Eu sempre disse que, de certa forma, esse foi um dos melhores shows que já fizemos. Todo mundo sabia do fato de que havia um conflito [entre Roger Waters e David Gilmour], e, mesmo assim, todos puderam ir ao dizer 'você sabe o que? Isso é mais importante do que as diferenças de opinião, banda, música, ou qualquer outra coisa’. E acho que foi uma espécie de exemplo admirável de ser adulto”, disse Mason.

+++ LEIA MAIS: Beatles, Stones, Nirvana e Pink Floyd: os 50 discos mais valiosos do mundo

Em fevereiro deste ano, durante uma entrevista ao programa de rádio Meltdown, Nick Mason falou sobre as chances de se encontrar de novo com Roger Waters e David Gilmour para uma tão requisitada reunião do Pink Floyd.

Quando questionado sobre a probabilidade de um retorno da banda, ele admite que acha bem difícil: "Essa é a pergunta que todo mundo quer saber qual a resposta, mas não acho que vá acontecer. Roger e David estão muito felizes com seus projetos pessoais e sem precisarem trabalhar juntos".

"Seria ótimo se eles aceitassem. Eu estou pronto, mas com certeza não vou ficar parado esperando", acrescentou.