Pulse

Baterista do Slipknot não sabia que faria teste para a banda até entrar no estúdio

Jay Weinberg teve sorte de ser fã da banda há quase 10 anos e saber tocas as músicas

Redação Publicado em 06/06/2019, às 17h45

None
Slipknot em 2014, ano de estreia de Weinberg (Foto: Divulgação)

Jay Weinberg, baterista do Slipknot desde 2014, contou em uma entrevista em vídeo ao SJC que não sabia que faria um teste para entrar na banda até estar dentro do estúdio de gravação.

“Depois de ficar muito tempo na estrada com várias bandas diferentes, eu parei de fazer turnê e voltei a estudar” contou, “Meu agente me ligou e disse ‘o que você está fazendo? Eu tenho algo em mãos, e eu acho que você vai querer. Pode confiar em mim e ir para Los Angeles? Sem nem pensar eu disse ‘ok… posso fazer isso. Eu nem sabia pra que era, mas sabia que se alguém me chamou para tocar bateria, que eu queria arrasar.”

“Eu vou até lá e tem esse estúdio, e eles me falam ‘tudo bem, a bateria está ali. A gente vai trazer o Slipknot daqui uns 20 minutos, tudo bem?’ e eu só respondi ‘Ok… Tudo bem”, relembrou. Por sorte, Weinberg era um grande fã do Slipknot - conheceu a banda quando era adolescente, e virou um grande fã. “Só baseado na minha memória muscular de quando eu tinha uns 14 ou 15 anos e tocava no meu porão, a gente tocou umas 20 músicas do Slipknot juntos”, contou.

“Aí eles disseram ‘tudo bem, cara, se você quer, o lugar é seu [...] Aos 14 anos: nunca tinha pegado em uma baqueta. Aos 23: fui chamado para tocar em minha banda favorita”. Mas a ficha só caiu mesmo quando tocou o primeiro show com o Slipknot, como o integrante mais novo (a maioria já está na casa dos 40). “Isso vai definir o resto da minha vida”, concluiu.

O Slipknot se prepara para lançar We Are Not Your Kind, novo disco, no dia 9 de agosto. 

+++ Rocketman, Bohemian Rhapsody e mais: as maiores cinebiografias de todos os tempos