Baterista dos Rolling Stones não queria tocar no festival Glastonbury

Charlie Watts diz que a performance em lugares abertos é comprometida pelas condições climáticas adversas, como fortes rajadas de vento

Redação Publicado em 04/04/2013, às 12h01 - Atualizado às 12h19

Charlie Watts
AP

A agenda dos Rolling Stones cresceu, com shows em arenas e no festival britânico Glastonbury, do qual eles serão headliners. Um integrante da banda, contudo, não está feliz com isso – principalmente porque o evento na famosa fazenda Worthy Farm é a céu aberto. Charlie Watts, de 71 anos, baterista do grupo, disse ao The Guardian que não gostaria de tocar lá.

A história de onde Mick Jagger conseguiu seu molejo e o que ele acha do videoclipe de “Moves Like Jagger”.

“Eu não gostaria de fazer [o show no festival]. Os outros todos querem. Eu não gosto de tocar em lugares abertos e eu certamente não gosto de festivais”, disse ele. A razão, segundo o músico britânico, é a imprevisibilidade das condições climáticas, que costumam atrapalhar a sua performance sobre o palco. “O pior de tocar em lugares abertos, se você é baterista, é quando o vento sopra e o chimbal se move. É muito difícil tocá-lo.”

Ainda assim, Watts parece ter sido voto vencido e os Stones estão confirmados como atração principal do segundo dia de festival, dia 29 de junho, encerrando a noite no palco Pyramid Stage. Outros headliners são Arctic Monkeys e Mumford & Sons.