Pulse

Beatles: Como a maconha tornou as filmagens de Help um pesadelo?

A banda ficava tão chapada que não conseguia terminar a primeira linha do roteiro

Redação Publicado em 03/11/2019, às 14h00

None
Os Beatles (Apple Corps Ltd 2009)

Em 1967, os Beatles já não escodiam mais o uso das drogas. Antes disso, o público até podia desconfiar ao ouvir "Day Tripper", ou sentir que estavam viajando com Revolver, o primeiro disco produzido sob efeito de LSD. Mas, só após o lançamento de Sgt. Peppers, Paul McCartney admitiu que eles usavam droga.

Essa afirmação de McCartney levou a todo tipo de especulação sobre a música "Lucy in the Sky With Diamonds", porque muitos falavam sobre as iniciais "LSD", embora John Lennon tenha dito que se tratava de um desenho feito pelo filho Julian.

+++ LEIA MAIS: Qual foi o primeiro disco dos Beatles produzido sob efeito de LSD?

No entanto, com maconha a história é outra. Durante as sessões de gravação do filme Help!, os Beatles foram vistos bolando um baseado e rindo. Mais tarde, Paul McCartney revelou ter escrito "Got to Get You Into My Life" não sobre uma mulher, mas sobre maconha.

Em 1965, eles gravaram o primeiro álbum no qual eles eram "totalmente maconheiros", segundo George Harrison. E as histórias sobre os Beatles nas filmagens de Help! no início do ano, definitivamente, comprovam essa afirmação.

+++ LEIA MAIS: Por que a turnê dos Beatles de 1966 foi a última?

Ao olhar para as cenas de Help!, Lennon era bem sincero. Ele descreveu o filme como "fora de controle", porque não tiveram o apoio do diretor Dick Lester.

Mas o músico explicou o motivo pelo qual Lester não tentou deixar as coisas mais claras: "Estávamos fumando maconha até no café da manhã durante esse período. Ninguém podia se comunicar conosco, porque eram todos os olhos vidrados e rindo o tempo todo", disse Lennon a David Sheff. As lembranças de Ringo são as mesmas.

+++LEIA MAIS: Ringo Starr disse que "não sabia o que fazer" quando soube da morte de John Lennon

"Nós fumamos muita maconha enquanto estávamos fazendo o filme [Help!]. Isso ajudou a tornar as filmagens muito divertidas. Se você olhar para as fotos, vai ver muitas fotos de olhos vermelhos - eram vermelhos da droga que estávamos fumando", afirmou Ringo à Anthology.

O problema é que enquanto os Beatles se divertiam, uma equipe de grande orçamento tentava gravar um filme. E, essa parte ficou complicada com o quarteto de Liverpool tão chapado.

+++Leia mais: Paul McCartney na bateria, George Harrison no baixo: 9 grandes trocas instrumentais dos Beatles

Em Anthology, Paul explicou como a diversão dos Beatles começou a atrapalhar: "Tudo o que tivemos que fazer era virar e parecer espantado. Mas toda vez que nos virávamos para a câmera, havia lágrimas escorrendo nos nossos rostos. Não há problema em rir em qualquer outro lugar, exceto nos filmes, porque os técnicos ficam chateados com você."

Ringo disse que Lester só tinha as manhãs para conseguir as imagens dos Beatles: "Dick Lester sabia que muito pouco seria feito depois do almoço. No período da tarde, raramente chegávamos à primeira linha do roteiro. Estávamos tão chapados que ninguém podia fazer nada."

+++LEIA MAIS: Por que John Lennon não se preocupou com a saída de George Harrison dos Beatles?

Lester não ficou tão irritado com o uso da maconha pelos músicos quanto deveria: "Eles estavam chapados o tempo todo em que estávamos filmando. Mas não havia mal em eles estarem felizes." Mesmo assim, o caos dos quatro sob efeito de drogas durante as filmagens causou um certo incômodo e por isso, tornou-se um "pesadelo" para a equipe. 

Mesmo com os problemas para entrar em sintonia, o diretor e os Beatles conseguiram finalizar Help!, embora não tenha sido tão bem recebido como A Hard Day's Night, filme de 1964.