‘Beatles era para os trabalhadores,’ afirma Paul McCartney

Paul McCartney disse que canções dos Beatles eram feitas para classe trabalhadora, embora os chefes também gostassem da banda

Redação Publicado em 18/11/2021, às 17h47

None
Paul McCartney (Foto: Reprodução / Kevin Winter / Getty Images)

Prestes a estrear o documentário Get Back, do diretor Peter Jackson, sobre os Beatles, o baixista e vocalista Paul McCartney relembrou o show que sua antiga banda fez no telhado da Apple Corps, em Saville Road, em Londres, em 30 de janeiro de 1969, que marcou a última aparição pública da banda. 

Enquanto os Beatles se apresentavam no teto do estúdio, os empresários e donos de lojas locais reclamavam nas ruas por causa da perturbação que estavam causando. "Há sempre o cara de chapéu que odeia o que você está fazendo. Ele nunca vai gostar e acha que você está ofendendo sua sensibilidade," disse Paul McCartney

+++ LEIA MAIS: Beatles: Qual é o nome verdadeiro de Ringo Starr? E por que ele adotou nome artístico?

O músico de 79 anos prosseguiu relembrando a ocasião e afirmou que as canções dos Beatles são, principalmente, para a classe trabalhadora: 

"Você tem que lembrar que há pessoas que trabalham para aquele cara. Existem jovens secretárias,  jovens no escritório, comerciantes e os faxineiros. Essas são as pessoas que gostam de nós. Além disso, muitos chefes também gostam. Sempre soubemos que existe o estabelecimento, e por trás existe o povo trabalhador. Nós éramos trabalhadores."

Paul McCartney, completou: 

"Os trabalhadores tendiam a nos entender o que estávamos fazendo. E, ocasionalmente, obteríamos também esse tipo de esnobe que ficava com raiva [os chefes]. De certa forma, isso fazia parte da diversão."

+++ LEIA MAIS: Beatles: Após 45 anos, Paul McCartney revela quem é ‘Eleanor Rigby’

Sobre Get Back, de Peter Jackson, McCartney falou ao The Sunday Times após assistir ao filme: "É realmente fabuloso porque mostra nós quatro se divertindo. Foi muito reafirmante para mim. Essa era uma das coisas importantes sobre os Beatles: nós fazíamos um ao outro rir."

As informações são do NME