Beatles: Paul McCartney lamenta nunca ter dito a John Lennon que o amava

Em coletiva de imprensa, o músico Paul McCartney falou de sua relação com o ex-companheiro John Lennon na época dos Beatles; confira

Redação Publicado em 08/11/2021, às 12h50 - Atualizado às 12h52

None
Paul McCartney e John Lennon (Foto: Dalmas Sipa Press / AP Images)

O músico Paul McCartney guarda um arrependimento em sua vida: nunca ter dito a John Lennon, seu companheiro de banda na época dos Beatles, que o amava. 

A revelação de Paul McCartney veio durante uma coletiva de imprensa realizada no Royal Festival Hall, em Londres, para divulgar o novo livro do astro, Paul McCartney: As Letras. Durante a conversa com jornalistas, ele disse: 

"Você diz que eu o amava [John Lennon], mas como garotos de Liverpool de 16 e 17 anos, você não poderia dizer isso – simplesmente isso não foi feito. Então, eu nunca fiz. Eu realmente nunca disse: 'Sabe, eu te amo, cara'. Eu realmente nunca cheguei a isso. Então, agora, é ótimo perceber o quanto eu amo esse homem."

+++ LEIA MAIS: Beatles: John Lennon e Paul McCartney escreveram peça sobre Jesus - e o manuscrito foi encontrado

Na coletiva, Paul McCartney também falou sobre sua relação com John Lennon nos Beatles, principalmente sobre o entrosamento musical dos dois. 

Sempre foi ótimo trabalhar com John, desde o primeiro momento em que ele disse: 'Sim, eu escrevo músicas também'. E acabamos desenvolvendo uma maneira de trabalhar e confiar um no outro que cresceu e cresceu." 
McCartney também revelou que, olhando para o passado, hoje se vê como um fã dos Beatles: "Só me lembro de como foi ótimo trabalhar com ele, e como ele foi ótimo. Eu não estava apenas cantando com um homem comum, eu estava cantando com John Lennon."
As informações são do NME.
+++ LEIA MAIS: John Lennon separou os Beatles, afirma Paul McCartney