Bee Gees podem salvar vidas

Estudo norte-americano afirma que “Stayin’ Alive” ajuda médicos a manterem o ritmo quando realizam compressões cardíacas

Da redação Publicado em 20/10/2008, às 10h45

A música "Stayin' Alive" pode ajudar a salvar vidas, informou a rede britânica BBC. De acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, médicos e estudantes que escutam a faixa - ou pensam nela - seguem um ritmo mais preciso quando realizam compressões cardíacas em pacientes infartados.

"Stayin' Alive", lançada em 1977, é um dos maiores sucessos do Bee Gees. A faixa tem 103 batidas por minuto - médicos recomendam 100 compressões cardíacas por minuto em caso de infarto.

Um estudo realizado com 15 estudantes e doutores na Universidade de Illinois, EUA, provou que ao pensar na música, os profissionais mantêm um ritmo entre 109 e 113 compressões por minuto - acima do recomendado, mas melhor do que um ritmo mais lento.

Um porta-voz da American Heart Association (Associação Americana do Coração) disse que tem usado a música no treinamento de ressuscitamento cardiopulmonar há pelo menos dois anos.