Ben Affleck deve produzir filme sobre escândalo de corrupção na Fifa

História será baseada no livro Houses of Deceit, de Ken Bensinger, e na história do dirigente norte-americano Chuck Blazer

Redação Publicado em 26/06/2015, às 12h57 - Atualizado às 13h33

José Maria Marin, ex-presidente da CBF
Felipe Dana/AP

A rede de corrupção que engoliu o comando da FIFA e culminou na prisão de sete dirigentes da entidade que organiza o futebol mundial, no final de maio deste ano, na Suíça (entre eles José Maria Marin, ex-presidente da CBF, na foto acima) deve ganhar as telas de cinema.

Os Simpsons se gaba por ter premeditado prisão de dirigentes da FIFA: “Nós avisamos”.

Segundo o site da revista The Hollywood Reporter, a Warner Bros. comprou os direitos do livro Houses of Deceit, do jornalista Ken Bensinger, que retrata a história do cartola norte-americano Chuck Blazer e o transformará em um longa-metragem.

Site cria camisas de futebol inspiradas em discos de rock.

Ex-mandachuva do futebol nos Estados Unidos, citado como “Sr. Dez Por Cento” nos textos de Bensinger devido às propinas exigidas na assinatura de contratos, Blazer teve papel preponderante na comprovação de irregularidades na FIFA. Ele gravou conversas reveladoras para o FBI por meio de escutas.

Gavin O'Connor, de Guerreiro e de Força Policial, dirigirá também essa nova obra, com produção do ator e diretor Ben Affleck (Argo), parceiro de Matt Damon (A Identidade Bourne) na Pearl Street Films. O acordo não está selado, mas deve ser oficializado em breve.