Ben Affleck ficou tão forte para o Batman que causou até problema para o dublê; entenda

Batman vs Superman estreou em 2016

Redação Publicado em 15/07/2020, às 12h04

None
Ben Affleck como o Batman em Liga da Justiça (Foto: Reprodução)

Em Batman vs Superman, o público e fãs da DC viram um Batman mais velho e bastante musculoso trazido a vida por Ben Affleck. O ator ficou tão forte para o papel que Richard Cetrone, dublê dele no filme, revelou ter tido problemas com isso.

Cetrone falou sobre essa ocasião no poscast Batman v Superman: By The Minute. "Para ser completamente honesto com vocês, eu não sou um bom dublê para Ben. Ele é um homem muito maior do que eu", afirmou. "Temos exatamente a mesma altura, então aí estamos bem. Mas acho que ele tem cerca de 105kg, e eu tenho 90-93, por aí. Então ele é um cara muito maior, mas de fato não importa tanto".

+++LEIA MAIS: Incluíram um gatinho em Pulp Fiction para atuar com John Travolta e o resultado ficou incrivelmente fofo; conheça ‘Purr Fiction’

Além disso, Richard Cetrone adicionou que ele poderia ficar mais forte para o personagem, mas foi instruído a ficar no mesmo peso para "se mover melhor" no traje do Batman. Richard Cetrone e Ben Affleck também tinham mais diferenças um com o outro, o ator é cerca de 10 anos mais novo que o dublê, Affleck tinha 43 e Cetrone 54 quando as filmagens de Batman vs Superman aconteceram.

Nos filmes de super-herói, é comum notar que os atores precisaram de um treino físico bastante pesado para o papel. Com Ben Affleck não foi diferente, tanto que o Batman dele é o mais forte das versões live-action do personagem.

 +++LEIA MAIS: Amber Heard expõe foto constrangedora de Johnny Depp; veja

Como Batman, Affleck reprisou o papel mais duas vezes, em Esquadrão Suicida (2016) e Liga da Justiça (2017). Ele iria dirigir, roteirizar e estrelar o filme solo do personagem, mas acabou por sair de todos esses cargos. Os responsáveis por assumirem o próximo filme do homem-morcego foram Matt Reeves e Robert Pattinson.


+++ 15 HISTÓRIAS INACREDITÁVEIS (E REAIS) DE OZZY OSBOURNE