Beyoncé e of Montreal: parceria à vista?

Cantora disse que adoraria trabalhar com a banda indie, ao que Kevin Barnes respondeu: "Eu ficaria totalmente empolgado"

Da redação Publicado em 28/06/2010, às 11h46

Beyoncé, uma das mais fortes presenças na realeza do pop, e os indies do of Montreal trabalhando juntos? Acredite: é possível.

No final de novembro, a cantora, conhecida por ser uma máquina de hits (destacam-se este ano "Single Ladies" e "Halo"), disse que "adoraria" trabalhar com o grupo em uma entrevista ao Observer Music Monthly, segmento do jornal britânico The Guardian. "Há tantas pessoas com quem eu ainda gostaria de gravar, mas queria sair do meu quadrado", afirmou. "Minha irmã [Solange] me introduziu a bandas como of Montreal e outros tipos diferentes de artistas. Adoraria fazer algo do gênero em meu próximo álbum."

Solange Knowles, cinco anos mais nova, também foi o "cupido musical" para Kevin Barnes, frontman do conjunto que, apesar do nome, não é de Montreal: a gênese foi em Georgia, EUA. À revista Paste, ele disse que não era "familiar com as coisas dela [Beyoncé] no Destiny's Child", em referência ao grupo em hiato desde 2005, até que Solange lhe apresentasse algumas faixas. "Fiquei realmente impressionado com os arranjos vocais e a performance. Acho que a maioria das pessoas não percebem a cantora maravilhosa que Beyoncé é. Ela é muita mais do que uma estrela pop."

A Knowles mais jovem, que em 2008 liberou seu segundo álbum, Sol-Angel and the Hadley St. Dreams, apareceu em um show nova-iorquino do Of Montreal em setembro. O flerte com o indie não para por aí: Solange já gravou uma versão de "Stillness Is the Move", do Dirty Projectors, e teria apresentado o Grizzly Bear para Beyoncé e seu marido, o rapper Jay-Z.

Mais reações de Barnes ao esboço de proposta feito por Beyoncé: "Me apaixonei por 'Crazy In Love' e, desde então, sempre mantenho ouvido atento ao que ela lança". A mesma faixa, aliás, ficou no topo das melhores músicas da década para o pessoal do semanário NME, um dos "evangelhos" do indie, deixando para trás nomes como Radiohead, Strokes e MGMT.

As últimas falas de Barnes deixam a porta aberta para futura parceria. "Há uma razão pela qual ela é a vocalista mais popular e adorada da nossa época. Eu ficaria totalmente empolgado em trabalhar com ela."