Beyoncé se manifesta sobre protestos em Baltimore

Cantora também pediu doações para instituição que luta pela igualdade étnica

Redação Publicado em 01/05/2015, às 12h03 - Atualizado às 15h01

Em 2014, ela foi sexy; este ano, é gospel: Beyoncé canta a tocante "Take My Hand, Precious Lord"
AP

Na última quinta-feira, 30, Beyoncé falou publicamente sobre a onda de protestos que está ocorrendo em Baltimore, nos Estados Unidos, depois que muitos fãs cobraram que ela se posicionasse. A cantora pediu aos fãs doações para a Associação Nacional para o Avanço de Pessoas de Cor (NAACP, sigla em inglês).

Jay Z comenta questões raciais nos EUA: “Preconceito é ensinado em casa”.

As agitações começaram após o funeral de Freddie Gray, na última segunda, 27. O jovem negro de 25 anos foi fatalmente ferido enquanto estava sob custódia policial. Ele morreu após uma semana em coma. Segundo informou a BBC, a cidade de Baltimore declarou estado de emergência após as manifestações.

Martin Luther King Jr. e o hip-hop: Kanye West e Killer Mike prestam homenagens.

Através da conta oficial no Instagram, Beyoncé publicou um vídeo, baseado na atual e histórica capa da revista Time, que compara a atual situação dos negros nos EUA com a realidade de 1968, ano no qual aconteceram diversos protestos reivindicando maior igualdade étnica no país. Em uma outra postagem, a artista ressaltou: “As pessoas estão feridas. Colabore com a NAACP e ajude nos esforços que estão sendo feitos para fornecer abrigo, comida e mantimentos àqueles afetados pelas agitações em Baltimore”, escreveu Beyoncé.

No início desta semana, artistas como Gerard Way e Rihanna também se manifestaram sobre o tema, oferecendo abrigo e mantimentos aos habitantes de Baltimore.

A video posted by Beyoncé (@beyonce) on

People are hurting. Join us in supporting the NAACP to help in the cleanup efforts and to provide housing, food and supplies to those affected by the unrest in Baltimore. http://beyonce.lk/naacp

A photo posted by Beyoncé (@beyonce) on