Beyoncé, Madonna e Coldplay assinam carta aberta sobre o Dia Internacional da Luta da Mulher

John Legend, Salma Hayek e Julia Roberts também assinaram o texto, que cita “crítico momento na história” para as mulheres

Rolling Stone EUA Publicado em 09/03/2017, às 09h44 - Atualizado às 13h05

Beyoncé, Madonna e Coldplay assinaram uma carta aberta sobre o Dia Internacional da Mulher

Ver Galeria
(4 imagens)

Beyoncé, Madonna, Coldplay e John Legend estão entre os artistas que assinaram uma carta aberta para o Dia Internacional da Mulher neste “crítico momento na história”.

“As recentes leis e retórica colocaram em risco décadas de progresso para meninas e mulheres”, eles escreveram na carta aberta em nome das organizações Global Citizen e Chime for Change.

“Ao redor do mundo, as mulheres estão nas linhas de frente da luta pelo nosso futuro. Mas milhões de meninas e mulheres ainda têm seus direitos básicos negados. E políticas e ações recentemente tomadas nos Estados Unidos comprometem a posição do país como um líder global e exemplo positivo no que diz respeito a direitos humanos. Nós estamos juntos para dizer, com a voz mais alta do que nunca, que lutar por igualdade de gênero é algo emergencial e uma oportunidade da nossa época.”

LEIA TAMBÉM

Beyoncé demonstra apoio à juventude LGBTQ após decisão anti-trans de Donald Trump

Assista aos clipes de “Love Drought” e “Sandcastles”, músicas que Beyoncé cantou no Grammy

Beyoncé, Jay Z e DJ Khaled lançam parceria após o Grammy; ouça “Shining”

Atrizes como Julia Roberts, Freida Pinto, Jada Pinkett-Smith, Dakota Johnson e Salma Hayek, que cofundaram a Chime for Change ao lado de Beyoncé, assinaram a carta, que também exigia igualdade de gênero.

“Isto é sobre ouvir a um chamado – para juntar-se a nós não importa aonde você esteja. Sobre criar um alarde – atraindo atenção para onde há trabalho a ser feito. E sobre celebrar – aqueles que já estão nos mostrando, contra todos os obstáculos, o que é possível”, eles continuaram.

“Nós acreditamos que a conexão nos empodera. Que toda voz importa. Que cada um de nós é necessário para que conquistamos mudança. Nós acreditamos que podemos fazer coisas extraordinárias quando estamos juntos.”

Beyoncé ajudou a criar a organização Chime For Change, que luta pelo empoderamento feminino, em 2013; no mesmo ano, um show para apoiar a iniciativa contou com Beyoncé, Madonna, John Legend, Jennifer Lopez, Jay Z, Florence and the Machine e outros.

Chris Martin, frontman do Coldplay, também é muito envolvido na Global Citizen, inscrevendo-se para ser curador do show anual da organização até 2030.