Bilheterias no mundo atingem arrecadação recorde de mais de R$ 150 bilhões em 2015

Com volta de Star Wars e Jurassic World, o ano passado foi o mais rentável de todos os tempos para o cinema

Redação Publicado em 04/01/2016, às 16h03 - Atualizado às 19h25

Pôster de Star Wars – O Despertar da Força com o personagem Finn (vivido por John Boyega)

Ver Galeria
(5 imagens)

O ano de 2015 foi o que mais movimentou dinheiro nas bilheterias de cinemas em toda a história. Segundo o jornal britânico The Guardian, as salas de cinema ao redor do mundo arrecadaram cerca de 38 bilhões de libras (mais de R$ 150 milhões) ao longo do ano passado.

Retrospectiva 2015: os melhores filmes do ano.

Se o cenário já era favorável com a volta de Star Wars – cujo Episódio VII (foto) vem quebrando recorde atrás de recorde –, as estreias de Os Vingadores: Era de Ultron e Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros só escancararam ainda mais os recordes de arrecadação, reforçando as apostas em franquias consagradas.

Mas além da força dos blockbusters, um dos motivos do crescimento mundial é o aumento do consumo na China. As bilheterias do país arrecadaram surpreendentes 48,7% a mais que em 2014. Com este crescimento, a China já ameaça os Estados Unidos para se tornar o maior mercado consumidor de cinema no mundo. Segundo o Guardian, a previsão é de que isso aconteça já em 2017.

Veja uma lista com os filmes mais aguardados de 2016.

Dois mil e quinze foi também o primeiro ano em que cinco filmes ultrapassaram a arrecadação de mais US$ 1 bilhão (no período de até 12 meses): Star Wars: O Despertar da Força, Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros, Os Vingadores: Era de Ultron, Velozes e Furiosos 7 e Minions.

O recorde de dinheiro arrecadado, entretanto, não está necessariamente ligado à quantidade de ingressos vendidos. A pesquisa divulgada pelo Guardian constata um aumento generalizado nos preços das entradas para os cinemas no mundo. Um dos fatores do acréscimo é a disseminação de formatos como Imax e opções em 3D.