Billie Eilish sobre depressão: "eu não achava que seria feliz novamente"

Em entrevista, a cantora falou sobre a batalha contra a doença, além de aconselhar quem está passando pela mesma situação: "vai melhorar"

Redação Publicado em 07/09/2019, às 15h00

None
Billie Eilish (Foto:Joe Russo / Sipa USA/ AP Images)

Em entrevista para a Elle nesta semana, Billie Eilish falou sobre problemas de saúde como depressão e a síndrome de Tourette. Atualmente, a cantora fala bastante sobre o assunto nas redes sociais para relatar a batalha contra as doenças e a auto-mutilação, sofrida em sua adolescência após uma lesão de dança. 

+++LEIA MAIS: Billie Eilish explica o real significado da letra do hit 'Bad Guy', que tirou Lil Nas X do topo

Apesar de ter apenas 17 anos, Eilish já virou fenômeno mundial, principalmente devido ao lançamento de seu primeiro álbum When We All Fall Asleep, Where Do We Go. Em conversa, a cantora fez declarações sobre sua história, e revelou como foi a jornada para se encontrar em um lugar onde "finalmente não está infeliz":

"Dois anos atrás, eu senti que nada importava; tudo era inútil. Não só na minha vida, mas tudo no mundo inteiro. Eu estava totalmente deprimida clinicamente. É loucura olhar para trás e não estar mais"

Após Eilish se abrir em relação à depressão, algumas pessoas a acusaram de dar declarações falsas, e a cantora disse ter ficado magoada: "Eu era uma garota de 16 anos que era bem instável. Eu estou no lugar mais feliz da minha vida, e eu nem achava que chegaria a essa idade."

+++LEIA MAIS: Billie Eilish é acusada de plágio ao divulgar coleção de roupas; entenda

A artista também revelou que não é feliz há anos: "Eu não achava que seria feliz novamente. E aqui estou - Eu cheguei a um ponto em que finalmente estou ok. Não é porque sou famosa. Não é porque tenho um pouco mais de dinheiro. são tantas coisas diferentes: crescer, pessoas entrando na sua vida, certas pessoas deixando a sua vida."

Eilish deu conselhos para quem está passando por dificuldades, e falou sobre a sua própria experiência, principalmente relacionada à fama: "Tudo que eu posso dizer agora é, para qualquer pessoa que não está se sentindo bem, vai melhorar. Tenha esperança. Eu fiz essa merda com a fama nos ombros. E eu amo a fama! Ser famoso é ótimo, mas foi horrível por um ano. Agora eu amo o que faço, e sou eu de novo. O eu bom. E eu amo os olhos em mim."

Sobre as redes sociais, Eilish falou o quanto o Twitter a afetava, revelando que ter saído da plataforma foi a "melhor decisão da sua vida": "Foi quando eu percebi, 'Você sabe o que? Tchau! 'Tem tantas coisas que não posso parar, mas posso deletar o Twitter. Eu tenho muito amor por mim mesma - Eu não preciso ver todas essas opiniões."

+++LEIA MAIS: Billie Eilish usa regata, é objetificada na hora e fãs defendem

A cantora também se abriu em relação aos problemas mentais que a afetaram quando era mais nova, principalmente quando tinha a ver com a aparência: "Eu estava sempre preocupada com a minha aparência. Aquilo foi o pico da dismorfia corporal. Eu absolutamente não conseguia olhar no espelho."

Além disso, a artista falou sobre os fãs: "Algumas vezes vejo garotas em meus shows com cicatrizes nos braços, e isso quebra meu coração. Eu não tenho mais cicatrizes porque foi há muito tempo atrás. Mas eu falei para algumas delas, 'Seja gentil consigo mesma'. Porque eu sei. Eu estava lá."