Billy Corgan fala sobre morte de Chris Cornell e enfrentar pensamentos suicidas

O vocalista do Smashing Pumpkins abriu o coração em entrevista a Howard Stern

Redação Publicado em 06/12/2020, às 13h00

None
Billy Corgan (foto: Owen Sweeney/ Invision/ AP)

Durante entrevista ao programa de rádio The Howard Stern Showesta semana, Billy Corgan falou extensivamente sobre a morte de Chris Cornell e como ele poderia se relacionar com o estado emocional do líder do Soundgarden e como ele deveria estar se sentindo nos momentos antes de tirar a própria vida.

Stern indagou Corgan se a morte de Cornell em 2017 “desencadeou algo" dentro dele:  “Oh, sim”, respondeu o vocalista do Smashing Pumpkins.  “Já estive diante daquele espelho mil vezes - assim como ele”, refletiu.

+++LEIA MAIS: Smashing Pumpkins mergulha no pop com duas novas músicas; ouça 'Cyr' e 'The Colour Of Love'

“Sabe, você não está ficando mais jovem e a carreira vem decaindo. Eles [Soundgarden] não estavam mais tocando em arenas, eles estavam tocando em teatros. Eu estive nessas viagens de merda."

"Você tem que ser uma banda mais velha para saber o que quero dizer com isso. Eu sei que há muitas pessoas que adorariam tocar para 2.500 pessoas, mas quando você já esteve no topo e hoje em dia está em algum lugar de lado, é difícil. Independente se a banda deles ia tentar um retorno, ou eles estavam apenas trabalhando por trabalhar. ”

+++LEIA MAIS: The Smashing Pumpkins: o que está por trás das contagens regressivas (e misteriosas) da banda?

“Não os estou julgando, o que estou dizendo é que estive lá muitas noites em que, mesmo durante as alturas mais altas, você se olha no espelho e pensa: 'Vale a pena?' e eu não conseguia responder essa pergunta", disse Corgan.

"Algo dentro de você diz: 'Não é para isso que me inscrevi' ou 'Todo mundo acha que isso é ótimo, mas não é ótimo para mim e não sei o que fazer sobre isso.' Na minha versão de realidade, ele tomou uma decisão naquele momento que tirou sua vida. Eu já estive exatamente naquele local mil vezes, então fazia sentido para mim - embora o suicídio seja obviamente a coisa que não faz sentido. ”

+++Leia mais: Como a formação clássica do Smashing Pumpkins acabou graças aos vícios e às personalidades conflitantes

“Eu sou uma das únicas pessoas que podem dizer que sei como é isso. Estou errado? Estou sim inventando uma fantasia. É completamente possível que não, mas essa é a minha versão do que aconteceu”, completou Billy Corgan.

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


+++ TICO SANTA CRUZ: 'A GENTE QUERIA PROVOCAR OS CONSERVADORES' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL