Black Eyed Peas encerra o primeiro dia do SWU

Em apresentação longa, grupo desmente boatos de que estaria se separando

Patrícia Colombo Publicado em 13/11/2011, às 01h35 - Atualizado às 12h17

Grupo desmentiu boatos de que estaria prestes a se separar: "Não acreditem no que vocês ouvem, Black Eyed Peas para sempre"

Ver Galeria
(3 imagens)

Novamente no Brasil, o Black Eyed Peas repetiu a dose de seus shows pelo país em 2010: pop dançante unido a recursos tecnológicos com pegada futurista no palco e no figurino. Cerca de 60 mil pessoas puderam presenciar a apresentação (longa demais) de pouco mais de duas horas de duração neste sábado, 12, em Paulínia, durante o primeiro dia da edição de 2011 do SWU.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

A estrutura da apresentação foi a mesma da turnê do álbum The E.N.D., que misturou hits intercalados a momentos dedicados aos integrantes separadamente - Fergie cantou “Big Girls Don’t Cry” trajando um vestido rosa com estrelas piscando; Will.i.am fez o DJ executando alguns sucessos radiofônicos atuais, além de clássicos como "Thriller" (Michael Jackson), “Smells Like Teen Spirit" (Nirvana) e "Song 2" (Blur); Apl fez seu solo. Um problema no som (que estava baixo) acabou prejudicando algumas faixas e é válido destacar que, apesar de empolgar a plateia pela popularidade da música, a execução do clipe do LMFAO (“Party Rock Anthem”) no telão em dado momento do show foi desnecessária.

Entre os sucessos da banda que integraram o setlist estiveram “Rock That Body”, “Meet me Halfway”, “I Just Can’t Get Enough”, “Imma Be”, “Don’t Phunk with my Heart”, “Shut Up”, “Pump It”, “Where is the Love”, “Boom Boom Pow”, “The Time (Dirty Bit)”, encerrando com o super hit “I Got a Feeling”. “Todas as vezes que viemos para cá vocês nos deram tanto amor”, disse Taboo. “Não acreditem no que possam ouvir por aí. Black Eyed Peas para sempre.” Às 1h55 a apresentação foi encerrada, tendo tido início às 23h50.