Black Keys e fun. são os grandes vencedores do Grammy 2013

A noite foi de ganhadores variados e homenagem a Bob Marley; veja lista de premiados

Redação Publicado em 11/02/2013, às 02h29 - Atualizado às 13h12

O Black Keys aceitando o prêmio de Melhor Performance de Rock do ano no Grammy 2013, por "Lonely Boy"

Ver Galeria
(13 imagens)

Ao contrário da edição de 2012 do Grammy, quando Adele dominou a festa, neste ano a entrega dos troféus foi mais diversificada. E se alguém se destacou além dos outros foi o Black Keys, que não apenas venceu quatro prêmios como também fez uma das mais animadas apresentações da noite. Outra banda que saiu gloriosa na festa realizada em Los Angeles neste domingo, 10, foi o fun., que acabou vencedor das categorias Música do Ano, com “We Are Young”, e Revelação.

Foi Taylor Swift quem entrou em um palco cheio de personagens para a primeira apresentação da noite, depois dos usuais desfiles pelos tapetes vermelhos devidamente finalizados. “We Are Never Ever Getting Back Together” foi a primeira música a ser apresentada na 55ª edição do Grammy, e foi adequadamente endereçada a sua inspiração, John Mayer, sentado na primeira fileira ao lado de sua nova conquista amorosa, Katy Perry. Apresentador do evento pela segunda vez, LL Cool J lembrou a morte de Whitney Houston às vésperas da edição do ano passado e compartilhou suas memórias pessoais com a premiação antes de convidar ao palco a parceria de Ed Sheeran e o “padrinho” Elton John, juntos pela primeira vez e cantando “The A Team”.

Brincando com os pedidos por roupas mais discretas feitos pela emissora CBS, esta semana, Jennifer Lopez subiu ao lado de Pitbull para apresentar a primeira vencedora da noite – Adele, que no ano passado levou seis prêmios para casa, voltou a recebê-lo na categoria Melhor Performance Solo Pop pela versão ao vivo de “Set Fire in the Rain”.

Sob uma chuva cenográfica, o fun., indicado em diversas categorias, subiu ao palco para cantar “Carry On”, que arrancou aplausos do público, embora não tenha sido tão empolgante quanto uma performance de “We Are Young”. A música country também teve espaço na premiação e Miranda Lambert e Dierks Bentley dividiram o palco para cantar “Over You” e “Home”. Mas as batidas da festa aceleraram quando Wiz Khalifa e Miguel cantaram a delicada parceria em “Adorn” antes de anunciar Carrie Underwood como a vencedora de Melhor Performance Country Solo por “Blown Away”.

O fun. logo voltou ao palco. “Não sei no que estava pensando quando fiz essa música. Como vocês podem ver pela televisão nós não somos tão novos assim”, brincou Nate Ruess ao receber o prêmio de Canção do Ano por “We Are Young”.

Beyoncé, que já havia vencido o Grammy por Melhor Performance R&B Tradicional na cerimônia anterior, a que não é televisionada, entrou em cena ao lado da apresentadora Ellen Degeneres para anunciar o retorno de Justin Timberlake ao palco do Grammy. Sem dúvida, era uma das apresentações mais aguardadas da noite. O cantor entoou seu novo single, “Suit and Tie”, acompanhado não só de uma numerosa banda e alguns dançarinos – todos devidamente trajados como pede o título da canção, de terno e gravata - como também de Jay-Z, que subiu da plateia para fazer sua participação. Timberlake também aproveitou a audiência para mostrar pela primeira vez na televisão sua inédita “That Girl”, que também estará em seu disco a ser lançado no dia 19 de março.

Veja a performance de Justin Timberlake:

Kelly Rowland e Nas foram os responsáveis por apresentar pela primeira vez o prêmio de Melhor Álbum de Música Urbana Contemporânea. Uma disputa pessoal estava envolvida já que dois dos concorrentes, Chris Brown e Frank Ocean, se envolveram em uma briga recentemente. Foi este quem venceu com o elogiado Channel Orange - prêmio que recebeu sem qualquer menção ao adversário.

Dave Grohl, embora sem concorrer em nenhuma categoria, teve a oportunidade de subir ao palco, promover seu documentário The Sound City e apresentar o Black Keys mais uma vez como vencedor, desta vez do prêmio de Melhor Performance de Rock – a dupla já havia garantido os prêmios de Melhor Álbum de Rock e Melhor Canção de Rock.

Outra parceria que aconteceu no palco da edição deste ano do Grammy foi entre o Maroon 5 e Alicia Keys, que se revezaram para cantar “Daylight” (deles) e “Girl on Fire” (dela) – com direito a tambores tocados pela própria cantora e backing vocal de luxo por Adam Levine, que mostrou domínio da canção alheia e arriscou-se no refrão. Mas logo em seguida a banda ficou no quase na categoria Melhor Álbum de Pop Vocal – quem venceu foi Kelly Clarkson, com Stronger.

Confira a parceria entre o Maroon 5 e Alicia Keys:

Às vésperas de lançar seu novo clipe, Rihanna apresentou ao vivo, ao lado do compositor Mikky Ekko, a canção “Stay”, segundo single de Unapologetic, que não conseguiu ser lançado a tempo para disputar Grammy deste ano. Mas ela ainda estava na disputa com seu disco anterior, e “Talk That Talk”, feita em parceria com Jay-Z, concorria em Melhor Colaboração de Rap. O marido de Beyoncé, contudo, venceu foi com outros parceiros - Kanye West, Frank Ocean e The-Dream, por “No Church In The Wild”.

Já coroados e na expectativa de vencer mais prêmios na noite, o Black Keys também se apresentou – e deixaram o formato de dupla para convidar uma banda cheia de efeitos inusitados na apresentação de “Lonely Boy” – uma das melhores da noite, aliás. Outra premiada na noite, Kelly Clarkson também subiu ao palco para cantar e entregar a Zac Brown Band o troféu de Melhor Álbum Country.

Veja a apresentação do Black Keys:

Um dos grandes homenageados da noite foi Bob Marley, que ganhou um tributo de honra dos responsáveis pela organização. Bruno Mars deu início aos trabalhos convidando Sting ao palco para dividir os vocais de “Locked Out of Heaven”, antes de chamar palco Rihanna, Damien e Ziggy Marley para uma animada versão de “Could You Be Loved”.

Veja a homenagem a Bob Marley:

Depois da jovem banda The Lumineers fazer uma discreta apresentação, Jack White foi ao palco, primeiro com a versão feminina de sua banda, para cantar “Love Interruption”, e, depois, ser acompanhado do grupo masculino em “Freedom at 21”.

Um dos troféus mais aguardados da noite era o de Melhor Revelação. Alguns nomes estavam em destaque na lista, que incluía Alabama Shakes e Frank Ocean, mas foi o fun. que subiu novamente ao palco para receber das mãos de Katy Perry o troféu. “Eu nunca fui indicada nem e hoje tenho minha própria linha de cílios postiços”, brincou a cantora para confortar os que não venceram.

Cheio de marra, foi Prince quem entrou em cena para dizer os nomes dos indicados a Gravação do Ano e anunciou, sem delongas, “Somebody That a Used to Know”, de Gotye. O cantor recebeu o troféu ao lado de uma emocionada Kimbra, com quem dividiu os vocais na faixa já premiada anteriormente na categoria Melhor Álbum de Música Alternativa.

Algumas últimas apresentações aconteceram ainda antes de que fosse anunciado o último vencedor da noite. Elton John recebeu gente como Brittany Howard, do Alabama Shakes, e Zac Brown para homenagear Levon Helm, que morreu em abril do ano passado. Em troca, o próprio Elton John foi homenageado, em versão latina de “This is Your Song”, por Juanes. E Frank Ocean também cantou uma de suas canções antes de Adele comandar a entrega final, a qual o próprio Ocean concorria. Contrariando as apostas da maioria, foi o Mumford and Sons que venceu o Álbum do Ano por Babel.

Veja lista de indicados abaixo e, em negrito, os vencedores:

Álbum do Ano

El Camino – The Black Keys

Some Nights – Fun.

Babel – Mumford & Sons

Channel Orange – Frank Ocean

Blunderbuss – Jack White

Gravação do Ano

"Lonely Boy" – The Black Keys

"Stronger (What Doesn't Kill You)" – Kelly Clarkson

"We Are Young" – Fun., com Janelle Monáe

"Somebody That I Used To Know" – Gotye, com Kimbra

"Thinkin Bout You" – Frank Ocean

"We Are Never Ever Getting Back Together" – Taylor Swift

Melhor Revelação

Alabama Shakes

Fun.

Hunter Hayes

The Lumineers

Frank Ocean

Álbum Country

Uncaged - Zac Brown Band

Hunter Hayes - Hunter Hayes

Living For A Song: A Tribute To Hank Cochran - Jamey Johnson

Four The Record - Miranda Lambert

The Time Jumpers - The Time Jumpers

Colaboração em Rap/Sung

“Wild Ones” - Flo Rida com Sia

“No Church In The Wild” - Jay-Z e Kanye West com Frank Ocean e The-Dream

“Tonight (Best You Ever Had)” - John Legend com Ludacris

“Cherry Wine” - Nas com Amy Winehouse

“Talk That Talk” - Rihanna com Jay-Z

Álbum de Pop Vocal

Stronger - Kelly Clarkson

Ceremonials - Florence & The Machine

Some Nights - Fun.

Overexposed - Maroon 5

The Truth About Love - Pink

Performance de Rock

“Hold On” - Alabama Shakes

“Lonely Boy” - The Black Keys

“Charlie Brown” - Coldplay

“I Will Wait” - Mumford & Sons

“We Take Care Of Our Own” - Bruce Springsteen

Álbum de Música Urbana

Fortune - Chris Brown

Kaleidoscope Dream - Miguel

Channel Orange - Frank Ocean

Música do Ano

"The A Team" – Ed Sheeran, compositor (Ed Sheeran)

"Adorn" – Miguel Pimentel, compositor (Miguel)

"Call Me Maybe" – Tavish Crowe, Carly Rae Jepsen e Josh Ramsay, compositores (Carly Rae Jepsen)

"Stronger (What Doesn't Kill You)" – Jörgen Elofsson, David Gamson, Greg Kurstin e Ali Tamposi, compositores (Kelly Clarkson)

"We Are Young" – Jack Antonoff, Jeff Bhasker, Andrew Dost e Nate Ruess, compositores (fun. com Janelle Monáe)

Performance Pop Solo

“Set Fire To The Rain [Live]” – Adele

“Stronger (What Doesn't Kill You)” - Kelly Clarkson

“Call Me Maybe” - Carly Rae Jepsen

“Wide Awake” - Katy Perry

“Where Have You Been” - Rihanna

Performance Country Solo

“Home” - Dierks Bentley

“Springsteen” - Eric Church

“Cost Of Livin'” - Ronnie Dunn

“Wanted” - Hunter Hayes

“Over” - Blake Shelton

“Blown Away” - Carrie Underwood

Melhor Gravação Dance

“Levels” – Avicii

“Let’s Go” – Calvin Harris com Ne-Yo

“Bangarang” – Skrillex com Sirah

“Don’t You Worry Child” – Swedish House Mafia com John Martin

“I Can’t Live Without You” – Al Walser

Melhor Álbum Dance/Eletrônica

Wonderland – Steve Aoki

Don’t Think – The Chemical Brothers

> Album Title Goes Here < – Deadmau5

Fire & Ice – Kaskade

Bangarang – Skrillex

Melhor Cancão de Rock

“Freedom At 21” – Jack White

“I Will Wait” – Mumford & Sons

“Lonely Boy” – The Black Keys

“Madness” – Muse

“We Take Care Of Our Own” – Bruce Springsteen

Melhor Álbum de Rock

El Camino – The Black Keys

Mylo Xyloto – Coldplay

The 2nd Law – Muse

Wrecking Ball – Bruce Springsteen

Blunderbuss – Jack White

Melhor Álbum de Música Alternativa

Making Mirrors - Gotye

The Idler Wheel Is... - Fiona Apple

Biophilia - Björk

Hurry Up, We're Dreaming - M83

Bad As Me - Tom Waits

Melhor Performance R&B

“Thank You” – Estelle

“Gonna Be Alright (F.T.B.)” – Robert Glasper Experiment com Ledisi

“I Want You” – Luke James

“Adorn” – Miguel

“Climax” – Usher

Melhor Performance R&B Tradicional

“Lately” – Anita Baker

“Love On Top” – Beyoncé

“Wrong Side Of A Love Song” – Melanie Fiona

“Real Good Hands” – Gregory Porter

“If Only You Knew” – SWV

Melhor Performance Rap

“HYFR (Hell Ya F***ing Right)” – Drake con Lil Wayne

“N****s In Paris” – Jay-Z & Kanye West

“Daughters” – Nas

“Mercy” – Kanye West con Big Sean, Pusha T & 2 Chainz

“I Do” – Young Jeezy con Jay-Z & André 3000

Melhor Canção de Rap

“Daughters” – Nas

“Lotus Flower Bomb” – Wale con Miguel

“Mercy” – Kanye West con Big Sean, Pusha T & 2 Chainz

“The Motto” – Drake con Lil Wayne

“N****s In Paris” – Jay-Z & Kanye West

“Young, Wild & Free” – Snoop Dogg & Wiz Khalifa con Bruno Mars

Melhor Álbum de Rap

Take Care – Drake

Food & Liquor II: The Great American Rap Album, Pt. 1 – Lupe Fiasco

Life Is Good – Nas

Undun – The Roots

God Forgives, I Don’t – Rick Ross

Based On A T.R.U. Story – 2 Chainz