Black Sabbath compôs “um monte” de riffs para disco abandonado

“Geezer [Butler] particularmente não queria fazer outro álbum”, disse Tony Iommi

Rolling Stone EUA Publicado em 25/11/2015, às 20h20 - Atualizado em 26/11/2015, às 12h11

O guitarrista do Black Sabbath, Tony Iommi
Reprodução/Facebook

O guitarrista do Black Sabbath Tony Iommi revelou que a banda teve uma particularmente frutífera sessão de composição antes de decidir não lançar um disco que seria o sucessor de 13.

Black Sabbath: as dez melhores raridades da banda com Ozzy Osbourne.

“Tenho muitos riffs”, disse o guitarrista ao site da Q. “Escrevi um monte de coisas para outro álbum, e nos encontramos em Los Angeles, mas os outros... bem, Geezer [Butler] particularmente não queria fazer outro disco.” As notícias divulgadas em outubro dão conta de que a banda desistiu de gravar um novo disco de estúdio para a Universal.

Na nova entrevista, o guitarrista explicou a lógica conjunta. “Já que acabamos de ter um álbum no número um das paradas, para onde você vai a partir daí?”, disse ele. “Para o último disco, gravamos 16 músicas [só 12 foram lançadas], então devemos divulgar alguma coisa daquilo. Não sabemos ainda.”

Relembre: Black Sabbath mostrou poder de fogo diante de 70 mil pessoas em São Paulo.

Quando perguntado se pretendia parar de tocar, Iommi disse que não. “São as turnês, realmente [que são difíceis]”, ele disse. “Adoraria fazer algo com os caras. Mas, aconteça o que acontecer, eu vou fazer alguma coisa.”

No ultimo mês de setembro, Ozzy Osbourne disse ao Metal Hammer que o grupo pretende voltar aos estúdios. Na ocasião, ele afirmou que achava melhor “fazer isso agora do que depois” e que eles estavam compondo em torno dos tratamentos do linfoma de Iommi. “Não sei se escreveremos na Inglaterra ou em Los Angeles, mas viajarei até a porra da lua para isso, se precisar”, disse.