Black Sabbath faz último show da carreira na Inglaterra; assista a vídeos e veja o setlist

“Começamos isso em 1968 e agora é 2017”, disse Ozzy Osbourne. “Eu não acredito nessa porra, cara!”

Kory Grow Publicado em 06/02/2017, às 12h50 - Atualizado às 13h06

Ozzy Osbourne lidera o Black Sabbath, em show da banda na Dinamarca, em 2013, na turnê que marcou o retorno do vocalista ao grupo.
Mikkel Berg Pedersen/AP

No último sábado, 4, o Black Sabbath fez a suposta última apresentação da carreira. O show, que encerrou a turnê derradeira da lendária banda, The End, durou quase duas horas e aconteceu na Genting Arena, com os 16 mil lugares ocupados, em Birmingham, na Inglaterra, terra natal do quarteto.

O Black Sabbath, formado pelo vocalista Ozzy Osbourne, pelo guitarrista Tony Iommi e pelo baixista Geezer Butler, estava se despendido dos palcos pelo mundo desde o ano passado, incluindo duas longas excursões pelos Estados Unidos. No Brasil, o grupo tocou em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, entre novembro e dezembro de 2016.

LEIA TAMBÉM

[Arquivo, 2016] Em noite chuvosa, Black Sabbath se despede do Brasil

[Lista] As dez melhores raridades do Sabbath com Osbourne

[Lista] Os melhores bootlegs do Black Sabbath

O setlist do show final da banda focou nos primeiros anos da carreira, com faixas como “Black Sabbath”, “N.I.B.”, “War Pigs”, tendo começado com “Black Sabbath”. A apresentação ainda teve os hits “Iron Man” e “Paranoid” e algumas canções mais desconhecidas. Osbourne voltou a cantar com o Sabbath em 1997, depois de diversos vocalistas ocuparem o posto (entre eles Ronnie James Dio e Ian Gillan, do Deep Purple).

Fora um medley instrumental de músicas do meio dos anos 1970 – “Supernaut”, de Vol. 4, a faixa-título de Sabbath Bloody Sabbath e “Megalomania”, de Sabotage –, a banda focou em canções dos quatro primeiros álbuns, especialmente Paranoid, de 1970. O LP 13, que marcou o retorno de Osbourne, em 2013, não foi lembrado.

Não houve também convidados especiais. Apesar de fãs especularem que o baterista Bill Ward, que saiu do Sabbath em 2011 após desavenças contratuais, ele não apareceu. Quem cuidou das baquetas foi Tommy Clufetos, que cumpriu a função durante toda a turnê de despedida, assim como na excursão anterior, de 13.

“Então, é o ultimo show”, disse Osbourne. “Tenho de dizer-lhes uma coisa: que jornada tivemos. É sensacional. Começamos isso em 1968 e agora é 2017 – eu não acredito nessa porra, cara. Mas, quer saber? Não sobreviveríamos se não fosse a base de fãs. Então, se você é fã das antigas, bom. Se você é novo, bem vindo. Mas não consigo dizer suficientemente o quão agradecido eu sou pelo apoio de vocês.”

Se foi o último show do Sabbath em todos os tempos, isso permanece incerto. Osbourne disse que era a “última apresentação” no palco, mas Iommi e Butler já disseram em entrevistas que consideram fazer outro álbum ou shows esporádicos. Mas, uma coisa está garantida para os fãs: esta foi a última turnê do Black Sabbath.

O show acabou com “Paranoid” e foi filmado para a posterioridade. Abaixo, assista a alguns registros e veja o setlist da apresentação.