Blondie lança primeiro trabalho em oito anos

Debbie Harry: "Eu disse que não poderia topar a não ser que a gente se dedicasse à criatividade e fizéssemos músicas novas"

Andy Greene Publicado em 16/09/2011, às 15h38 - Atualizado às 16h12

Blondie - Panic of Girls
Foto: Reprodução

O novo disco do Blondie, Panic of Girls, chegou às prateleiras no dia 13 de setembro, mas está pronto há mais de um ano. “Levou tanto tempo para sair nos Estados Unidos porque estávamos pensando em como fazer a distribuição”, diz Debbie Harry. “Para muitas bandas como o Blondie, está ficando cada mais difícil conseguir um acordo para lançar um disco, porque não há mais gravadoras. Estamos lançando pela Amazon, nos EUA.”

Da forma como sempre acontece com o Blondie, as faixas do LP são bastante diversificadas, musicalmente – variando em estilo do pop ao dance e até reggae. "Estamos sempre tentados a fazer uma mistura”, diz Debbie. "Sempre achei que isso está diretamente relacionado à cidade de Nova York, porque existem tantas coisas diferentes acontecendo ao mesmo tempo lá. Antigamente, tudo era muito regional. As rádios no sul costumavam ser diferentes das coisas que você ouvia em Nova York, Chicago ou Los Angeles. Isso mudou totalmente agora. Acho que essa é uma das coisas especiais que Nova York sempre teve. Todos esses estilos diferentes existindo simultaneamente.”

O processo criativo da banda mudou pouco nas últimas três décadas. “Chris [Stein, o guitarrista] faz a música e cria faixas para mim”, ela conta. “Aí eu meio que tento juntar um monte de ideias e vamos debatendo – então sento e tento mandar ver.” Quase todas as faixas são originais, mas a banda gravou um cover reggae de "Sunday Smile", do Beirut. "Vi um show deles e fiquei muito impressionada”, afirma Debbie. “Chris tinha muito carinho pelo reggae, então colocamos um toque de reggae na canção.”

O Blondie se reuniu em 1997, após um hiato de 15 anos. Diferente de muitas bandas que voltaram, que são da mesma era, eles continuaram fazendo músicas novas regularmente. “Foi um acordo que fizemos quando reformamos a banda”, Debbie revela. "Eu disse que não poderia topar a não ser que a gente se dedicasse à criatividade e fizéssemos músicas novas. Não tinha interesse nenhum em ser uma banda estilo ‘oldies’”. Mas eles tocam, sim, muitos de seus grandes sucessos na turnê atual, incluindo "Heart of Glass", "Call Me" e "Rapture". “Notamos que o material novo está se misturando bem com os hits do passado. Estamos recebendo um feedback muito bom, mas não dá para agradar todo mundo”, diz.