Imprensa internacional especula se aparelhos da filha de Whitney Houston serão desligados

Segundo o site TMZ, familiares e médicos concordam que não há mais nada a fazer; US Weekly afirma que fonte próxima à família desmente a informação

Redação Publicado em 10/02/2015, às 15h51 - Atualizado às 18h57

Bobbi Kristina Brown
AP

Pouco mais de dez dias após ter sido encontrada inconsciente na banheira de casa, Bobbi Kristina Brown, filha de Whitney Houston, que está em coma, é objeto de especulação entre veículos internacionais especializados na vida de celebridades.

As dez performances mais impactantes de Whitney Houston

O site TMZ afirmou que Bobbi terá os aparelhos desligados na próxima quarta-feira, 11, dia em que se completam três anos da morte de Whitney. Contudo, o site da revista US Weekly afirma ter uma fonte próxima à família da jovem que nega a informação.

Ainda segundo o TMZ, os parentes de Bobbi estão bastante comovidos. No entanto, há o consenso entre médicos e familiares de que nada pode ser feito por ela. A jovem de 21 anos apresenta ferimentos no boca, o que levou a polícia a iniciar uma investigação sobre uma possível agressão por parte de Nick Gordon, namorado de Bobbi.

A carreira da diva em fotos

Segundo o tabloide, a filha de Whitney Houston foi fotografada diversas vezes com machucados pelo corpo. Em depoimento, Max Lomas, amigo de Bobbi que a encontrou na banheira, afirmando ter visto Nick Gordon limpando marcas de sangue ao longo da residência do casal. Gordon ainda não se manifestou sobre a notícia.

Entenda o caso

No dia 31 de janeiro, a jovem, de apenas 21 anos, foi encontrada desacordada e de bruços pelo marido, Nick Gordon, e pelo amigo, Max Lomas, na banheira da residência do casal em Atlanta, nos Estados Unidos.

Ainda no local, Gordon tentou uma “respiração boca a boca e um policial assumiu o socorro para mantê-la viva até a ambulância chegar”, segundou reportou a revista People.

Bobbi, então, foi levada ao North Fulton Hospital. Desde então, ela está respirando com o auxílio de aparelhos e teve a atividade cerebral diminuída significativamente.

Relembre a morte de Whitney Houston

A cantora morreu em decorrência de afogamento, combinado com um problema no coração e uso de cocaína, informaram os legistas responsáveis pela autópsia da cantora, em Los Angeles.

De acordo com o exame toxicológico, além de cocaína, também foram encontrados no corpo de Whitney maconha e medicamentos controlados (Xanax, Flexeril e Benadryl), mas estes não contribuíram para a morte da artista, que, segundo o relatório, foi um acidente.

Assista à última performance ao vivo da cantora

A cocaína teria contribuído para que a cantora tivesse um mal funcionamento do coração - ela foi diagnosticada com aterosclerose pelos legistas - enquanto estava na banheira; ela então perdeu a consciência e acabou com o rosto submerso, morrendo por afogamento.

Whitney Houston morreu aos 48 anos no dia 11 de fevereiro de 2012, horas antes de participar de uma festa pré-Grammy. A cantora deixou uma filha, Bobbi Kristina, fruto de seu relacionamento com Bobby Brown.