Bobby Womack revela sofrer de mal de Alzheimer

Cantor de soul teve um tumor no cólon em maio de 2012

Redação Publicado em 01/01/2013, às 13h48 - Atualizado às 14h23

Bobby Womack
Matt Sayles/AP

Dono de um dos discos mais celebrados de 2012, The Bravest Man In The Universe, Bobby Womack revelou ao The Sun que sofre de mal de Alzheimer.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

O soulman de 68 anos, sobrevivente de uma geração que tinha Sam Cooke e Marvin Gaye, explicou que tem tido dificuldade em relembrar composições próprias e o nome dos colaboradores dele. “Como eu posso não lembrar das canções que eu escrevi? Isso é frustrante”, disse ele. “O médico disse que são sinais de Alzheimer. Ainda não está ruim, mas vai piorar."

The Bravest Man In The Universe foi produzido por Bobby Womack, Damon Albarn (Blur) e Richard Russell (co-fundador do selo XL Recordings). Um trabalho que colecionou elogios e trouxe o Womack de volta aos discos inéditos – o último projeto de estúdio com músicas novas, Ressurection, havia sido lançado em 1994. “A coisa mais embaraçosa é estar preparado para anunciar Damon e não conseguir lembrar o seu sobrenome”.

Em 2012, o músico batalhou contra um tumor de cólon, que foi retirado e, posteriormente, qualificado como não cancerígeno.

Womack iniciou a carreira em 1954, quando lançou seu primeiro single e ainda assinava como Curtis Womack. Em 1997, o soulman voltou aos holofotes quando o diretor Quentin Tarantino decidiu usar a sua “Across 110th Street”, lançada nos anos 70, na abertura do filme Jackie Brown.

Há quatro anos, em 2009, Womack ingressou no Hall da Fama do Rock, de cuja cerimônia o músico participou com uma guitarra dada a ele por Jimi Hendrix.