Bohemian Rhapsody, The Doors, Cazuza: as grandes cinebiografias que entraram para a história

Selecionamos 8 grandes filmes que recriaram vida e obra dos maiores artistas da música pop nacional e internacional

Daniel Bydlowski Publicado em 10/12/2018, às 12h25

None
Rami Malek tem uma performance elogiável como Freddie Mercury

Bohemian Rhapsody entrou para a história do cinema ao se tornar a maior cinebiografia musical de todos os tempos, ao arrecadar US$ 596 milhões em bilheterias ao redor do mundo e ultrapassar o então líder Straight Outta Compton.

A música sempre fez parte das telonas. Mesmo quando o cinema não tinha som sincronizado, as orquestras acompanhavam filmes para criar o tom que as produções precisavam.

Para produções sobre biografias de bandas e artistas, contudo, há duas estratégias para que a história seja devidamente contada.

Em filmes voltados para a música, é importante evitar que ele se transforme em um videoclipe de duas horas de duração. Além disso, ao recriar os shows das bandas, é importante que as cenas sejam pensadas para criar a imersão do público.

Já quando as produções se dedicam à vida dos músicos, o desafio é o oposto: é preciso sempre lembrar da música. Muitas vezes, isto não é um feito simples. O drama da vida de um artista pode ser tão trágico e interessante que a música fica no segundo plano.

Abaixo, uma lista sobre as cinebiografias musicais que deram conta do recado.

Bohemian Rhapsody
O longa faz o público se sentir dentro do show da banda Queen - principalmente na apresentação histórica do Live Aid, realizada em 1985 -, com grandes angulares que nos dão uma ideia dos eventos grandiosos. Quem gosta da música da banda vai ficar entretido, ainda mais com a atuação de Rami Malek. Porém, o filme deixa um pouco de lado a vida pessoal de Freddie Mercury.


The Doors

Oliver Stone, diretor do filme de 1991, foca mais na vida do artista, embora críticos acreditem que a maior parte do drama seja influenciado situações estereotipadas da banda e de Jim Morrison.


Cazuza: O Tempo Não Para
Focado na construção de um dos maiores ídolos do rock brasileiro, o longa mostra sua brasilidade, sua forma única de pensar e seu desapego à todas as normas da sociedade. O roteiro de Fernando Bonassi e Victor Navas é baseado no livro Cazuza: Só As Mães São Felizes, escrito pela mãe do cantor, Lucinha Araújo, e pela jornalista Regina Echeverria.


Ray

O filme combina bem a música e a vida do músico. Mostra Ray Charles desde a sua infância dramática até o seu sucesso. Mais importante, o filme tanto nos mostra como o cantor inovou a música da época, como também faz o público se sentir parte do show.


Tim Maia
É um drama brasileiro! Baseado na vida do grande artista, o longa traduz a mais pura e verdadeira face de um dos mais consagrados músicos do país. Focado na vida de Tim, o filme mostra sua conturbada vida desde a infância até a sua morte, com 55 anos.


Notorious
Apesar das batalhas e o palco inflamado pelo rap, a produção relata muito bem a vida do The Notorious B.I.G., um monstro da música e do hip-hop. Tanto na rua, como em casa ou mesmo nos estúdios, o longa mostra o lado bom e mau do artista.


Elis
A maior intérprete já vista, a sua vida foi retratada do jeito que lhe cabe, intensa. O filme foca em sua vida desde que começou sua carreira aos 18 anos, sua ascensão até sua fatídica morte, que entristeceu o Brasil.


Straight Outta Compton
Em 1998, o N.W.A., formado por Ice Cube, Dr. Dre, Eazy-E, DJ Yella e MC Ren, revolucionou a música e a cultura pop com o álbum Straight Outta Compton.Com direção de F. Gary Gray, o filme era a maior cinebiografia musical, em termos de arrecadação de bilheteria, até a chegada de Bohemian Rhapsody.