Bohemian Rhapsody foi difícil, mas deu nova vida ao Queen, dizem Brian May e Roger Taylor

O filme dirigido por Bryan Singer e estrelado do por Rami Malek foi um sucesso de bilheteria e crítica

Redação Publicado em 17/01/2020, às 08h43

None
Brian May e Roger Taylor (Foto: Evan Agostini / AP)

O sucesso de bilheteria e crítica de Bohemian Rhapsody, movimentou a carreira do Queen de uma forma que não acontecia há anos. De acordo com Brian May e Roger Taylor, por causa do filme, o Queen conseguiu atingir uma nova geração de jovens, como era nos tempos de Freddie Mercury.

Durante uma coletiva de imprensa para promover um show da The Rhapsody Tour na Coreia do Sul, os músicos explicaram como o longa-metragem foi responsável por dar uma nova vida para a banda.

"As notícias nos mostraram que [Bohemian Rhapsody] foi um enorme sucesso nesse país, o que é maravilhoso [...] E, como Roger disse, isso definitivamente trouxe uma nova geração para nós, o que é muito animador", disse May

+++ LEIA MAIS: Os 9 passos que transformaram Freddie Mercury em um gênio dos palcos [LISTA]

Ele completou: "É uma sensação maravilhosa que o filme gerou. Nós sentimos ele, nós sentimos que as coisas mudaram e isso nos deu uma nova vida, de certa forma".

Já o baterista da banda relembrou os desafios da produção do filme e as incertezas sobre a recepção dele. Segundo Taylor, apesar das dificuldades, o resultado foi nào poderia ter sido mais satisfatório para os músicos.

"Nós não sabíamos se o filme seria um sucesso ou não [...] Vocês não sabem, é uma loteria quando você faz um filme, especialmente um filme sobre a própria carreira e você não sabe o que vai acontecer".

+++ LEIA MAIS: Por que o baixista John Deacon deixou o Queen depois da morte de Freddie Mercury?

Ele completou: "Mas no final, eu acho, com tantas consultas entre nós e os produtores e atores, nós ficamos muito felizes com o caminho que o filme tomou [...] E, então, ficamos contentes e tão felizes quando ele foi um sucesso ao redor do mundo". 

Por fim, Taylor falou sobre a parceria com Adam Lambert, que assume os vocais da banda durante a turnê desde 2014, e a evolução da performance da Queen nos últimos anos.

"Depois de trabalhar com Adam por tantos anos, os shows melhoraram cada vez mais [...] Então é uma ótima hora para tocar aqui para uma nova audiência do Queen", disse Taylor.


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'