Bohemian Rhapsody: qual foi o impacto do filme nas vendas do Queen?

Sete meses após a estreia da cinebiografia de Freddie Mercury, a banda registra um aumento impressionante em seu números

Redação Publicado em 27/05/2019, às 11h56

None
Rami Malek como Freddie Mercury (Foto: Divulgação/ Fox FIlmes)

O fenômeno de Bohemian Rhapsody não afetou apenas a indústria do cinema, que correu para produzir novas cinebiografias de músicos famosos, mas gerou impacto também na indústria fonográfica: mais especificamente nos arredores daquilo que envolve o Queen.

De acordo com números levantados pela Billboard, desde a estreia do filme, em novembro do ano passado, as vendas digitais das canções da banda britânica aumentaram de 527 mil para 1,9 milhões. As vendas dos álbums também registraram um aumento enorme, subindo de 184 mil para 1,1 milhões no mesmo período.

+++Muito além de The Dirt e Bohemian Rhapsody: 11 filmes para conhecer a história do rock

As reproduções das músicas nas plataformas digitais também tiveram uma escalada que atingiu a casa dos milhões. Tudo isso representa para o Queen um lucro de aproximadamente €16 milhões.

Para se ter uma ideia melhor desse aumento, nos seis meses que antecederam o lançamento de Bohemian Rhapsody, o grupo teve um lucro de € 4 milhões com as vendas e com os streamings.

Apesar disso, o guitarrista Brian May falou recentemente que a banda não recebeu nem um centavo pelo filme.

+++ VÍDEO: Rincon Sapiência aprendeu a "desenhar o próprio nome", quase foi jogador de futebol e se tornou Rei dos Feats do rap nacional