Bolsonaro quer desobrigar uso de máscaras; especialistas contestam

Apesar de o Brasil estar sob risco de uma terceira onda de Covid-19, o presidente Bolsonaro pediu um ‘parecer’ para desobrigar o uso de máscaras

Redação Publicado em 11/06/2021, às 09h36

None
Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete / Getty Images)

Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na quinta, 10, que pediu ‘parecer’ para o ministro da Saúde Marcelo Queiroga com o objetivo de acabar com a obrigação do uso de máscaras. Segundo o G1, o presidente pede para vacinados e pessoas que já foram infectadas com a Covid-19 não precisem do acessório - especialistas, contudo, afirmam que a máscara é um item essencial para barrar a transmissão.

Durante solenidade de lançamento de programas do Ministério do Turismo, Bolsonaro fez a declaração e foi aplaudido pelos presentes. Antes e depois do evento, o presidente usou máscara, mas retirou o item durante o discurso.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro volta a questionar vacinas contra Covid e diz que elas são ‘experimentais’

"Acabei de conversar com um tal de Queiroga — não sei se vocês sabem quem é —, nosso ministro da Saúde. Ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados. Para tirar esse símbolo, que obviamente tem a sua utilidade para quem está infectado," disse Bolsonaro.

Em live semanal na noite de quinta, 10, o presidente voltou a comentar sobre o assunto: “Falei com o Queiroga agora. Não impus nada a ele. Se bem que também tenho que dar minhas piruadas aí, no bom sentido.”

+++LEIA MAIS: Bolsonaro sobre vacina contra Covid-19: ‘O tempo todo o pessoal enchendo’

Em seguida, Bolsonaro citou o diálogo com Queiroga: "'[Perguntei] É possível a Saúde apresentar um estudo aí da desobrigatoriedade da máscara para quem já foi vacinado ou para quem já foi contaminado e curado, poxa?'. Ele falou: 'É possível, é possível'. Vamos fazer isso. Vamos ficar reféns de máscara até quando? Está servindo para multar gente, pessoal. Está servindo para multar. Eu fui ameaçado agora de multa em São Paulo."

Especialistas contestam Bolsonaro

Desde o início da pandemia, Bolsonaro desrespeitou em diversos momentos a obrigatoriedade do uso de máscara. Apesar da fala do presidente, especialistas alertam para a importância do item para barrar a transmissão por Covid-19 mesmo em quem foi vacinado ou infectado anteriormente.

+++LEIA MAIS: ‘Olha o exemplo que estou dando’, diz Bolsonaro sobre tomar cloroquina

A média infectologista Luana Araújo falou ao G1 sobre a importância da máscara: "A vacina tem boa eficácia em evitar que a sua doença acabe se agravando e você precise até de hospitalização, mas ela não tem tão boa eficácia em evitar que você se contamine. Então, enquanto a gente não tem uma boa parte de população plenamente vacinada, é preciso sim usar máscara, evitar aglomerações e preferir ambientes naturalmente ventilados."

O Brasil está sob o risco de uma terceira onda da Covid-19, com aumento de casos em diversas regiões. Por isso, mais do que nunca, especialistas afirmam a importância do uso da máscara. 

+++LEIA MAIS: Bolsonaro divulga chá sem eficácia contra Covid-19 e afirma que doença ‘tem cura’

Renato Grinbaum, infectologista da Sociedade Brasileira de Infectologia, explicou: "Não existe nenhuma lógica para suspender uso de máscaras. A vacina previne bem as formas graves, mas não é uma ferramenta tão poderosa para evitar infecções leves e transmissão. No momento em que se discute aumento de casos em algumas regiões e a possibilidade de terceira onda, este tipo de proposta é completamente fora do aceitável."


+++ URIAS: 'AS PESSOAS ESTÃO COMEÇANDO A ENTENDER MAIS DE MIM' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL