Bolsonaro volta a atacar jornalista por pergunta sobre depósitos de R$ 89 mil de Queiroz para Michelle: ‘Deixa de ser otário’

O presidente desviou novamente das perguntas sobre os depósitos de Queiroz, mas, aparentemente reconheceu o exagero do primeiro ataque à imprensa

Redação Publicado em 27/08/2020, às 10h46

None
Jair Bolsonaro (foto: Andressa Anholete, Getty Images)

Jair Bolsonaro voltou a atacar a imprensa e disse para jornalista do O Globo “deixar de ser otário”. Segundo a Folha de S. Paulo, a declaração foi feita durante uma visita do presidente da República à cidade de Ipatinga, em Minas Gerais na última quarta-feira, 26.

Bolsonaro foi questionado novamente sobre os depósitos de R$ 89 mil de Fabrício Queiroz para a primeira-dama Michelle Bolsonaro. "Com todo o respeito, não tem uma pergunta decente para fazer? Pelo amor de Deus", disse o presidente para a Folha de S. Paulo

A pergunta foi repetida por um repórter do O Globo e, então, Bolsonaro disse: “Deixa de ser otário rapaz”. Em seguida, ele questionou o jornalista sobre os depósitos de Dario Messer, que, recentemente, afirmou ter realizado diversos repasses em dólares para a família Marinho, dona da Rede Globo, a partir dos anos 1990.

+++ LEIA MAIS: Bolsonaro defende o trabalho infantil: ‘Menor pode cheirar um paralelepípedo de crack, menos trabalhar’


Entenda o caso

Fabrício Queiroz, policial militar, amigo de Bolsonaro e ex-assessor de Flávio Bolsonaro, foi preso no dia 18 de junho sob a suspeita de participar de um esquema de rachadinhas no gabinete do filho do presidente. 

Após investigações, foi descoberto que Queiroz e a esposa, Márcia Aguiar, repassaram, no total, R$ 89 mil para a primeira-dama, entre 2011 e 2016. No momento, o casal cumpre prisão domiciliar. 

Nos últimos dias, Bolsonaro assumiu um tom agressivo contra à imprensa em relação ao assunto. No dia 23  de agosto, o presidente afirmou que tinha vontade de “encher” a boca de um jornalista do O Globo “com uma porrada” por causa de uma pergunta sobre os depósitos de Queiroz.  

+++ LEIA MAIS: Flávio Bolsonaro testa positivo para o novo coronavírus


A repercussão da fala de Bolsonaro 

O presidente reconheceu o exagero da declaração e ainda considera a possibilidade de pedir desculpas ao jornalista. Esta informação foi revelada em uma conversa privada e repassada para a Folha.

Além disso, Bolsonaro chegou a publicar na conta oficial do Youtube um vídeo falso sobre o momento do ataque, o qual indica que o repórter teria dito: “vamos visitar sua filha na cadeia”. 

Contudo, o conteúdo não é verdadeiro, segundo a Folha. O portal Terra Brasil, que apoia o presidente, chegou a compartilhar o vídeo, mas, pouco tempo depois, anunciou que o clipe era falso.

+++ LEIA MAIS: The Office brasileiro: cena de Bolsonaro em Fórum econômico vira meme com a sitcom americana


+++ XAMÃ: MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO, DE NIRVANA A TUPAC