Pulse

Bon Jovi, Foo Fighters e Jessie J: 6 artistas do Rock in Rio 2019 que fazem do mundo um lugar melhor

Conheça os trabalhos humanitários e projetos de caridade ou conscientização das atrações do maior festival do Brasil

Pedro Antunes Publicado em 03/10/2019, às 04h30

None
Dave Grohl, do Foo Fighters (Foto: Wesley Allen / I Hate Flash), Jessie J (Foto: Schlaepfer / I Hate Flash) e Jon Bon Jovi, do Bon Jovi (Foto: Wesley Allen / I Hate Flash)

Um dos maiores momentos mais importantes da história da música estava diretamente relacionado ao bem-estar da humanidade. O Live Aid, em 1985, reuniu artistas em 2 palcos (na Inglaterra e Estados Unidos) para reunir doações para erradicar a fome na Etiópia e trazer consciência a respeito da fome no continente africano. Música e o desejo de um mundo melhor caminham juntos, desde sempre, afinal.

+++ SOBREVIVÊNCIA NO ROCK IN RIO: 20 dicas sobre ingressos, como chegar e o que pode levar

Por isso, a Rolling Stone Brasil, que é parceira da Natura Musical nesta cobertura de Rock in Rio, vasculhou a carreira dos artistas que passaram pelos palcos do festival carioca em 2019 - ou que se apresentam na segunda parte do evento, reiniciado a partir da quinta, dia 3 - para encontrar àqueles que, de alguma forma, estão impactando o mundo de uma forma positiva além da música.

+++ LEIA MAIS: Foo Fighters, Drake, IZA e os 9 melhores shows do Rock in Rio - até agora

Reunimos aqui 6 artistas do Rock in Rio 2019 que estão buscando transformar o mundo em um lugar mais bonito:

Bon Jovi

O vocalista da banda, Jon Bon Jovi, abriu dois restaurantes com o nome de Soul Kitchen, algo que pode ser traduzido como "Cozinha da Alma". Nesse lugar, o menu não tem preço. As pessoas podem pagar o que puderem ou quiserem, além de terem a opção de se voluntariar para trabalhar como uma forma de pagar pelo alimento.

A iniciativa de Jon Bon Jovi serviu mais de 105 mil pratos gratuitos.

O Bon Jovi encerrou as atividades do Palco Mundo no dia 29 de setembro.


Francisco, El Hombre

O lindo clipe de "O Tempo É Sua Morada", lançado pela banda brasileira e mexicana em novembro de 2018, veio acompanhado de uma postagem nas redes sociais da banda, na qual a Francisco, El Hombre trata de despedidas, luto e doação de órgãos.

"Cada um de nós tem uma percepção da morte, há quem consiga aceitar mais facilmente que somos meros passageiros. Há quem não. #OTempoÉSuaMorada é uma tentativa de trazer novos significados para o nosso luto, nossa dor da perda. Não há porque tristeza, devemos celebrar a vida, a memória, o amor! Essa música é muito especial para nós, um trabalho lindo feito a muitas mãos. Que no dia de hoje ela possa trazer um novo significado para a data. E ela está pronta pra fazer o coração de vocês bater mais forte", dizia o texto.

O clipe também faz um convite para que as pessoas se tornem doadores de órgãos e teve o apoio da ABTO (Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos).

A música acabou incluída no disco RASGACABEZA, lançado em 2019 com auxílio do edital Natura Musical.

A Francisco, El Hombre se apresenta no dia 3 de outubro, às 15h30, no Palco Sunset.


Jessie J

Em 2013, Jessie J participou do Red Nose Day, uma iniciativa britânica na qual celebridades participam com ações divertidas na TV para arrecadar dinheiro para projetos de caridade. Na ocasião, ela raspou o cabelo em uma transmissão ao vivo.

O feito da cantora encorajou doações que chegaram a mais de 500 mil libras esterlinas.

"É uma sensação libertadora. Mas não é sobre estar assim [com a cabeça raspada], é sobre as doações", diz Jessie.

Jessie J se apresentou no Palco Sunset no dia 29 de setembro.


Drake

O rapper talvez não esteja no melhor dos termos com os fãs brasileiros, já que a passagem dele pelo Brasil foi envolvida em questões polêmicas, mas a verdade é que Drake não é nenhum vilão.

+++ LEIA MAIS: 5 motivos que transformaram Drake no inimigo público nº 1 do Rock in Rio 2019

Em fevereiro de 2018, o rapper lançou o clipe de "God's Plan", no qual Drake mostra que usou todo o dinheiro previsto para a realização do clipe em doações, das formas mais diferentes possíveis, desde entregar maço de dinheiro para pessoas na rua a pagar as compras das pessoas nos mercados e fazer doações a escolas e outras instituições.

"O orçamento para esse vídeo era US$ 996.631,90. Nós doamos tudo", diz o aviso antes do clipe.

Drake encerrou a noite de sexta-feira, 27, no Palco Mundo.


Ellie Goulding

Ellie Goulding é completamente envolvida em causas humanitárias. Em 2014, ela revelou que auxiliava na cozinha de instituições que servia pratos natalinos às pessoas em situação de rua. E que fazia esse ritual há anos, sem que a imprensa soubesse.

"Basta algumas parcelas de financiamento não pagas ou o fim de um casamento para a vida de alguém entrar em colapso", diz Ellie.

Ellie Goulding cantou no Palco Mundo no dia 27.


Dave Grohl

Conhecido como o cara mais legal do rock, líder do Foo Fighters e ex-baterista do Nirvana, Dave Grohl coleciona ações para instituições de caridade e shows beneficentes.

Em uma delas, Dave Grohl entrou em turnê com um supertime de nomes do rock, como Slipknot, Black Sabbath e Motorhead e uma centena de outros, para angariar fundos para a iniciativa Sweet Relief.

Essa organização criada em tributo a Chuck Schuldiner, vocalista de bandas como Death e Control Denied, morto em 2001 aos 33 anos de idade, tem como objetivo angariar doações para ajudar músicos com contas médicas.

Com Dave Grohl, o Foo Fighters tocou no dia 28 de setembro, encerrando as atividades do Palco Mundo.


A Rolling Stone Brasil está no Rock in Rio 2019 a convite da Natura Musical