Pulse

Bootsy Collins celebra o funk em São Paulo

Lendário baixista deu início a série de três shows nesta sexta, 25

Paulo Cavalcanti Publicado em 26/01/2013, às 19h17 - Atualizado às 19h29

Bootsy Collins
AP

Bootsy Collins, baixista de 61 anos que ficou famoso no começo da década de 70 tocando no The J.B.'s, de James Brown, e no coletivo P-Funk, de George Clinton (que englobava Parliament/ Funkadelic e a Rubber Band, do próprio Collins), se apresentou na sexta-feira, 25, em São Paulo, na Choperia do Sesc Pompeia, para casa lotada.

A apresentação começou às 19h20, com cerca de 20 minutos de atraso. O músico segue à risca a filosofia do P-Funk. O show foi solto, em forma de celebração, dançante, sexy e ofereceu uma chance para todos os membros da banda mostrarem o seu talento. Para o início foi escolhida uma longa introdução (“Ahh...The Name Is Bootsy Baby”), na qual a sensacional Funk Unity Band conclamou aos presentes a cair no funk e seguir a filosofia de Collins.

O astro então entrou com seu baixo em formato de estrela, o lendário “space bass”. Collins não é exatamente um cantor – suas interjeições em voz grave servem mais para orientar e situar os outros vocalistas, duas garotas e um cantor. E Collins não permanecia o tempo inteiro no palco. Vez ou outra desaparecia para trocar de figurino. Ele entrou vestido de vermelho cintilante, com seus indefectíveis cartola e óculos em formato de estrela. Depois trocou por um traje púrpura berrante. Mais tarde, apareceu com uma roupa na qual estava estampado o fantasma Gasparzinho.

Enquanto o funk comia solto, Collins mostrava sua técnica fenomenal, mostrando porque ele é chamado de “Jimi Hendrix do baixo”. Mas o show felizmente não foi apenas uma demonstração de virtuosismo de Collins. Em um momento, ele dispensou o instrumento, dançou de forma desajeitada, fez várias poses e pregou sua devoção ao funk.

Mais para o fim do show, Collins desceu para o meio da plateia para interagir com o público. O repertório teve material solo do artista e clássicos do Parliament/Funkadelic como “Mothership Connection”, “One Nation Under a Groove”, “Dr Funkenstein”, “Get off Your Ass and Jam”, “Take Your Dead ass home” e “P Funk Party Chant”.

Collins retorna ao palco do Sesc neste sábado, às 21h30, e domingo, às 19h. Mas os ingressos para as duas apresentações já estão esgotados.