Brad Pitt quer processar a Parada do Orgulho Hétero por fazerem dele o mascote

Os organizadores do evento já removeram todas as referências que faziam ao ator

Redação Publicado em 07/06/2019, às 09h27

None
Brad Pitt (Foto: Vianney Le Caer/Invision/AP)

Brad Pitt ameaçou processar os responsáveis pela criação da Parada do Orgulho Hétero depois que eles cogitaram o ator para ser um dos "mascotes" do evento.

A organização Super Happy Fun America havia publicado em seu site: “Parabéns ao Sr. Pitt por ser a cara deste movimento tão importante para os direitos civis.”

De acordo com o TMZ, fontes próximas a Brad Pitt dizem que ele não foi, de fato, abordado para participar do protesto e que desaprova os ideais do coletivo.

Aparentemente, suas exigências foram aceitas, pois a imagem do ator foi deletada do site e todas as menções a ele foram alteradas.

O Super Happy Fun America se tornou conhecido após anunciar planos para celebrar a heterossexualidade. O desfile, possivelmente, será realizado em agosto, na cidade de Boston.

De acordo com os membros da associação, a Parada do Orgulho Hétero surgiu porque “pessoas héteros são uma maioria oprimida.”

No entanto, o movimento foi amplamente ridicularizado, inclusive por Chris Evans, que criticou o evento no Twitter.

O Capitão América publicou: “Uau! Iniciativa legal, amigos! Apenas uma ideia. Em vez da Parada do Orgulho Hétero, que tal isso: "O desfile das pessoas que querem enterrar os próprios pensamentos gays sendo homofóbicos porque ninguém os ensinou a acessar suas emoções enquanto éram crianças? O que vocês acham?”

 

 

Ele também incentivou Mark Hoppus, do Blink -182, a anunciar planos de leiloar um baixo para arrecadar dinheiro para o Trevor Project, uma ONG que oferece suporte à comunidade LGBTQ+.

+++Rocketman, Bohemian Rhapsody e mais: as maiores cinebiografias de todos os tempos