Brasil entra em acordo mundial de vacinas contra o coronavírus - mas terá que pagar pelas doses

Pacote tem objetivo de garantir o recebimento das futuras vacinas

Redação Publicado em 15/07/2020, às 14h25

None
Coronavírus (Foto: CC0/TMaxImumge)

O Brasil enviou documentação para entrar em acordo mundial de vacinação contra o coronavírus, ao lado de 74 outros países. O país foi classificado como de renda média e precisará arcar com os custos das doses, quando disponíveis. As informações são do colunista Jamil Chade, do UOL

A iniciativa, chamada COVAX Facility, é da organização Global Alliance for Vaccine and Immunization (GAVI), uma parceira de de sujeitos públicos e privados, e serve para garantir o recebimento das futuras vacinas nos países participantes. De acordo com a Associação Brasileira de Saúde Coletiva, os países de renda média ou alta, grupo no qual o Brasil se encontra, receberão “um mecanismo de financiamento público (compra antecipada) para que as empresas apressem o desenvolvimento e a produção de vacinas”. 

+++ LEIA MAIS: Vacina contra coronavírus é testada com sucesso na Rússia; distribuição deve acontecer em agosto

Entre os participantes do projeto, estão como Argentina, Canadá, Irlanda, Israel, Japão, México, Suíça, Emirados Árabes Unidos e Reino UnidoPaíses de baixa renda poderão participar e receberão auxílio especial e financiamento para garantir o recebimento das vacinas. 

Ainda segundo a coluna, o acordo está em análise do governo brasileiro pelo Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) e Ministério da Saúde


+++ 15 HISTÓRIAS INACREDITÁVEIS (E REAIS) DE OZZY OSBOURNE