Brasil nas pick-ups

DJs Tahira e Marcelinho da Lua comandam festa à beira do Oceano Atlântico em Tenerife, no festival Tensamba

Por Bruna Veloso, de Puerto de La Cruz, Ilhas Canárias Publicado em 09/05/2010, às 14h13

"É muito impressionante. Você nunca vai imaginar que uma galera tão distante curte samba, macumba, MPB, o que seja", diz DJ Tahira, antes de seu set na Plaza Del Muelle, em Puerto de La Cruz, Tenerife (Ilhas Canárias). A sensação de surpresa deve ter se intensificado ainda mais quando, por volta das 21h20, ele subiu ao palco do festival Tensamba e cada vez mais pessoas começaram a dançar à sua frente.

O evento Brasilectro, parte da sétima edição do Tensamba - festival nascido nas Ilhas Canárias e dedicado exclusivamente à música brasileira - começou com uma apresentação do grupo Maracatu 4.1, que desceu as ruas do centro do pequeno município ao som de uma batucada mais levada para o samba, apesar do nome. Quando a atração seguinte, o DJ Ivam, subiu ao palco para apresentar seu set, a impressão era de que o evento poderia não vingar: às 17h30 poucos curiosos circulavam pela praça. Para piorar, dois importantes jogos do Campeonato Espanhol "prenderam" muita gente em casa - Barcelona X Sevilla e Tenerife X Almeria (partida decisiva para o futuro do time local, prestes a cair para a segunda divisão). Mas por volta das 21h00 cada vez mais gente começou a circular pelo lugar para ouvir músicas de Jorge Ben, Simonal, Paula Lima, Lenine e Nação Zumbi, para citar apenas alguns dos nomes escolhidos pelos DJs.

Enquanto crianças (muitas) dançavam sob a observação de seus pais, aos poucos um público mais jovem se aproximava para experimentar a caipirinha, servida em dois bares móveis colocados na praça para o festival. Vendida a € 4 (em torno de R$ 10,30) e feita com cachaça brasileira, a bebida parecia ser tão apreciada quanto a cerveja, mesmo sendo mais cara (o copo saia por € 1,50, cerca de R$ 3,90).

Com o dia ainda claro, o som das pick-ups foi interrompido para a apresentação do grupo de capoeira Terra Firme. Dezenas de pessoas - aparentemente, muitos turistas - assistiram às acrobacias dos jovens capoeiristas. Havia até uma família com camisetas do Olodum (depois, a mãe me contaria que veio de Salvador para trabalhar, casou na Ilha e trouxe seus dois filhos para Tenerife). Assista a um trecho abaixo:

Depois dos sets dos DJs Ivam, Pureza (outro brasileiro que deixou a terra natal depois de se apaixonar por alguém das Canárias: ele deixou Salvador há três anos, depois de conhecer sua então futura namorada pela internet) e Tahira, foi a vez de Marcelinho da Lua comandar a noite com seu set predominado pelo drum'n'bass. Para o carioca, as ilhas não são novidade: ele trouxe o projeto Bossacucanova, que integra ao lado de Marcio Menescal e Alexandre Moreira, à primeira edição do Tensamba, em 2004.

A festa acabou à 1h deste domingo, 9, com muita gente ainda querendo dançar - mas as autoridades locais já haviam diminuído o evento em uma hora (inicialmente, o som deveria parar às 2h). Quem ainda tinha pique teve de sair à caça de algum lugar aberto, já que a vida noturna não é o forte da pacata Puerto de la Cruz.

Abaixo, você confere um trecho de "Tranquilo", uma das faixas mais conhecidas de Marcelinho da Lua: