Breaking Bad: cunhado Hank quase teve um destino ainda pior na série - mais de uma vez; conheça os planos de Vince Gilligan

Assim como era para ter acontecido com Jesse Pinkman, Hank morreria na primeira temporada

Redação Publicado em 26/06/2020, às 12h02

None
Dean Norris como Hank Schrader (Foto: AMC / Reprodução)

A quinta e icônica temporada de Breaking Bad trouxe muitos acontecimentos chocantes aos personagens da série. Um desses momentos foi a morte do agente da DEA Hank Schrader, cunhado de Walter White interpretado por Dean Norris. Porém, os planos iniciais de Vince Gilligan, criador da série, eram bem piores para o personagem. Ele quase teve um destino mais trágico, mais de uma vez.

Recapitulando a morte do personagem em Breaking Bad, ele foi emboscado, junto do parceiro dele Steven Gomez, no deserto pelos nazistas comandados por Tio Jack. Então, Hank acabou morto pelos bandidos, o que acabou por deixar Walter White traumatizado.

+++LEIA MAIS: Conheça episódio ‘perfeito’ de The Office: o único cujo roteiro não foi reescrito

A morte de Hank Schrader, originalmente, aconteceria logo na primeira temporada, no nono episódio. Mas o capítulo foi cortado por conta da greve dos roteiristas de 2008.

"Estávamos escrevendo, filmando e editando no vácuo, ninguém havia visto o show ainda, e eu realmente tinha a sensação de que precisava chocar, que os escritores e eu precisávamos de todo drama", disse Vince Gilligan em entrevista de 2015 ao Kevin Pollack’s Chat Show, relembrada pelo Showbiz Cheat Sheet. "A greve dos roteiristas surgiu e nós não conseguimos fazer nossos dois últimos episódios. Tivemos que terminar nossa primeira temporada com sete episódios em vez de nove".

O executivo continuou: "No nono episódio daquele ano, estávamos seriamente inclinados a matar Hank, cunhado de Walt, interpretado por Dean Norris, naquela primeira temporada. Eu estava pronto, disposto a jogar a chocar, porque tinha medo de que [a série] não prenderia a atenção das pessoas".

+++LEIA MAIS: Jup do Bairro: Transgressão e Pretitude de um Corpo Sem Juízo

No entanto, a ideia de matar Hank voltou a ser discutida para acontecer, desta vez na terceira temporada, como disse Gilligan em entrevista ao Uproxx em 2018 (via Cheat Sheet). Na cena, Walter mataria o cunhado quando ele foi investigar o trailer de Jesse.

Na versão final, quando Hank vai investigar o veículo, ele não sabia que Walter White estava lá. Então, Heinsenberg ligou para o parente e mentiu que Marie, esposa do policial, foi gravemente machucada e foi levada ao hospital.

+++LEIA MAIS: Roteiristas, enfim, revelam por que a Marvel decidiu matar o Homem de Ferro em Vingadores: Ultimato

"Quando você pensa sobre isso, esse é o gênio de Walter White: ele descobre respostas para problemas que, na vida real, foram necessárias oito pessoas bastante inteligentes, provavelmente uma semana e meia a duas semanas para descobrir", brincou Vince Gilligan.

O criador de Breaking Bad continuou o raciocínio: "Em outras palavras, nós o levamos a esse ponto e Hank está do lado de fora e ele é implacável, como sabemos que ele é. Como no mundo Walt vai sair disso? E todo pensamento concebível sob o sol surge, não importa quão estúpido".

Além disso, veio "os pensamentos muito óbvios, mas horríveis, também surgem na sua cabeça, como: 'E se Walt abrir a porta e Hank olhar para ele e o policial estiver pasmo e houver esse momento imenso, essa imensa pausa e então, naquele momento de pasmo por parte de Hank, Walt atira na cabeça dele e o mata?' É apenas toda idéia sob o sol que entra em cena".


+++ A PLAYLIST DO SCALENE