Bret Michaels deixa hospital e passa a fazer fisioterapia

"Felizmente ele vai apresentar 100% de recuperação", disse o médico Joseph Zabramski à imprensa na terça-feira, 4

Da redação Publicado em 05/05/2010, às 11h24

Bret Michaels, que há cerca de duas semanas sofreu uma hemorragia cerebral, foi liberado do Barrow Neurological Institute, no hospital St. Joseph, no Arizona, EUA, segundo informou o médico Joseph Zabramski em entrevista coletiva de imprensa na terça-feira, 4.

De acordo com o site da Rolling Stone EUA, Zabramski disse que a equipe médica ainda não tem certeza sobre o que causou a hemorragia de Michaels, no dia 23 de abril, mas adicionou que o fato de de ele ter diabetes e a recente cirurgia de apêndice pela qual passou não foram suspeitadas. "É um daqueles casos raros em que estamos felizes de não encontrar o motivo do sangramento", disse o médico, insinuando que, se a diabetes fosse a causa, poderia potencializar o problema e trazer consequências piores.

O médico acrescentou que as chances de Michaels sofrer uma segunda hemorragia não têm aumentado. "Ele tem uma luta incrível dentro dele", disse. Segundo o jornal US Today, Zabramski falou que "neste momento estamos muito confiantes de que ele não tem um aneurisma ou outro problema que possa resultar em outra hemorragia. Agora ele deve comemorar". "Mas o coágulo de sangue está começando a se dissolver, o que pode ser muito irritante e causar meningite química, que é muito dolorosa", completou.

Michaels está falando normalmente, mas ainda não está andando direito e sente uma forte dor nas costas, conforme a irmã do músico, Michelle Sychak, já havia dito à imprensa. O cantor deixou o hospital, mas agora está fazendo fisioterapia para ajudá-lo a caminhar . Michaels vai passar por mais alguns exames nas próximas duas semanas, para ter certeza de que está curado. Zabramski, inclusive, elogiou a forma física do cantor, dizendo que seus "vasos de sangue são perfeitamente normais e que ele não tem nenhum dos efeitos normalmente causados pela diabetes".

De acordo com o US Today, o médico disse que "felizmente Bret Michaels vai apresentar 100% de recuperação". Mas, apesar da liberação, o frontman do Poison continua em condição crítica. "Nós estamos observando muito de perto. Estamos preocupados com a possibilidade de uma deterioração de sua situação. Continuamos a acompanhá-lo", disse.

Zabramski não falou sobre a volta de Michaels aos palcos, mas ressaltou que aconselha que o cantor descanse de quatro a seis semanas, o que entra em contradição com a data anteriormente informada sobre a volta da turnê solo de Michaels, no dia 26 de maio.