Pulse

Brian Johnson corre risco de “perder totalmente a audição” e AC/DC cancela shows

Médico recomendou que o vocalista do grupo australiano parasse imediatamente de fazer turnês

Rolling Stone EUA Publicado em 08/03/2016, às 10h58 - Atualizado às 11h38

Brian Johnson (à dir.) e Angus Young, do AC/DC, se apresentam no Madison Square Garden, em Nova York. em, 2008.

Ver Galeria
(2 imagens)

O médico de Brian Jonhson, líder do AC/DC, pediu ao vocalista que parasse de fazer turnês imediatamente, já que ele está correndo risco de “perda total da audição”. A banda já está remarcando dez shows nos Estados Unidos da turnê Rock or Bust.

O AC/DC pretende compensar os shows “provavelmente com um vocalista convidado”, segundo comunicado. As apresentações afetadas vão desta terça, 8, quando eles tocariam em Atlanta, até o dia 4 de abril, no Madison Square Garden, em Nova York.

O grupo tem passado por seguidos problemas com a formação desde o lançamento do mais recente disco deles, Rock or Bust (2014). O guitarrista fundador Malcolm Young não gravou nada no álbum e também não participou da turnê subsequente, depois de ser diagnosticado com demência. O sobrinho dele, Stevie Young, substituiu-o.

Então o baterista Phil Rudd, que tocou no disco, foi preso sob acusações de posse de drogas e ameaça de assassinato, sendo substituído por Chris Slade, que tocou com a banda no começo dos anos 1990, para a turnê. Rudd, contudo, já disse que pretende retornar à banda.