Brian May diz que participação de Axl Rose em tributo a Freddie Mercury é 'momento para levar para o túmulo'

Guitarrista reassistiu ao Freddie Mercury Tribute Concert, de 1992, e revelou qual foi o momento mais emocionante da apresentação

Redação Publicado em 02/01/2021, às 15h05 - Atualizado às 15h13

None
Brian May (Foto: Chris Pizzello / AP)

Brian May, guitarrista do Queen, revelou que a participação de Axl Rose, vocalista do Guns N' Roses, durante o icônico show tributo a Freddie Mercury, em 1992, realizado um ano após a morte do cantor, é um momento em que ele vai "levar para o túmulo" de tão emocionante que foi. 

Pelo Instagram, Brian May postou um vídeo em que assistia pela TV ao evento Freddie Mercury Tribute Concert, de 1992, que aconteceu no Estádio de Wembley, Inglaterra, e contou com grandes nomes da música como Elton John, David Bowie e George Michael, além de integrantes do Guns N' Roses, Metallica, Led Zeppelin, Black Sabbath, Extreme, e mais.

+++LEIA MAIS: Como Freddie Mercury se inspirou em Cliff Richard no início do Queen

Durante a entrada triunfal do vocalista do Guns N' Roses no meio da clássica Bohemian Rhapsody, o guitarrista exaltou: "Um momento para levar para o túmulo!! Axl Rose [aparece] explodindo no palco do estádio de Wembley em 1992. Prestando homenagem a Freddie".

Confira:   

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Brian Harold May (@brianmayforreal)

Pelo stories do Instagram, May fez mais postagens assistindo ao show onde comentou: "Estou assistindo ao nosso Freddie Mercury Tribute Concert. É tão estranho por tantos motivos. Já faz tanto tempo, parecemos tão jovens, e todos aqueles artistas adoráveis conosco...muitos deles foram para o mesmo lugar que Freddie foi antes", informou o site inglês Express

+++LEIA MAIS: O dia em que Freedie Mercury conheceu Maradona em um estádio de futebol

"Estávamos apenas começando a nos acostumar com o fato de que Freddie não seria mais capaz de fazer essa coisa maravilhosa conosco. Mas, parecia que ele estava com a gente naquela noite incrível", finalizou o guitarrista sobre Freddie Mercury, que morreu em 24 de novembro de 1991, aos 45 anos, vítima de broncopneumonia, acarretada pela AIDS. 


+++SHOWS QUE PERDEMOS EM 2020 | ROLLING STONE BRASIL