Brian Wilson diz duvidar da possibilidade de uma nova reunião dos Beach Boys

O compositor estava presente no Grammy para aceitar prêmio por The Smile Sessions

Margaret Wappler Publicado em 12/02/2013, às 13h08 - Atualizado às 14h11

Beach Boys / Brian Wilson
AP

Pode ser fácil imaginar que um gênio musical como Brian Wilson tenha uma estante lotada de troféus do Grammy, mas nesse último domingo, 10, o compositor recebeu seu segundo. O prêmio foi para a versão de luxo do box The Smile Sessions, que ganhou na categoria de Melhor Álbum Histórico.

Beach Boys relembram os 50 anos de carreira.

Na sala de imprensa, após receber seu prêmio, o músico foi conciso, mas parecia entusiasmado. Wilson - sentado, devido a uma recente cirurgia na coluna - disse que não espera que os Beach Boys se reúnam. “Não, eu não acho que vá acontecer. Duvido.” Disse o músico. Durante a turnê de 50 anos dos Beach Boys, que aconteceu no verão norte-americano, Mike Love (que detêm os direitos da banda e da marca) rompeu contratos com Wilson e dois outros membros originais da banda, Al Jardine e David Marks.

Wilson também respondeu perguntas sobre o recém-falecido Paul Tanner, que tocou theremin em “Good Vibrations” e na música que Wilson disse ser sua favorita dos Beach Boys: “California Girls” (mas adicionou que “God Only Knows” fica em segundo lugar por pouco).

Quando um repórter lhe perguntou se ele sabia, durante a gravação de The Smile Sessions, que sua banda estava a frente de seu tempo, Wilson disse que ele e seus companheiros sabiam. E como ele se sente por ser premiado por esses instintos vanguardistas? “Eu me sinto muito bem, muito bem mesmo. É uma grande honra.”