Brigas nos bastidores de Expresso do Amanhã: trocas de papel, diretores e emissoras na nova série da Netflix

Bong Joon-ho, diretor de Parasita, é produtor executivo da série

Redação Publicado em 28/05/2020, às 10h53

None
Personagens de Expresso do Amanhã (Foto: Reprodução/WarnerMedia)

Na última segunda, 25, chegou na Netflix a série Expresso do Amanhã, inspirada no filme homônimo do diretor Bong Joon-ho (Parasita). Por mais que tenha sido uma produção grandiosa, o seriado teve vários problemas de bastidores, como apontado pelo Yahoo!.

As polêmicas aconteceram em praticamente todas as etapas da produção de Expresso do Amanhã. Teve trocas de papel, diretores e emissoras, confusão no set, entre outros acontecimentos negativos.

+++LEIA MAIS: Lisa Kudrow, a Phoebe em Friends, garante que reunião do elenco será 'muito divertida'

Veja abaixo as brigas e problemas nos bastidores da série, de acordo com o Yahoo!, abaixo.

Troca de emissoras

Expresso do Amanhã é conhecido por ter uma trama série e recheada de críticas sociais. No entanto, a série, nos Estados Unidos, quase foi transmitida na TBS, porém acabou por chegar na TNT do país.

Como dito pelo Yahoo!, toda essa confusão aconteceu porque os dois canais são da Turner, e a produção começou quando a WarnerMedia começou a ficar no comando das produções da empresa.

Já no Brasil, a série é exibida pela Netflix.


Problemas dentro dos sets de filmagem

A atriz Jennifer Connelly, em entrevista ao Banff World Media, disse que toda equipe chegou a se perder nos sets de filmagem, de tão complexa a estrutura. "Há tantos sets. Lá fora, os vagões de trns parecem todos iguais. Duas temporadas, eu sempre estou perdida", disse.

Ela continuou e falou do design, o qual "teve que refletir o espaço confinado", o que apenas aumentava "o senso de lugar e os conjuntos conectados". Connelly concluiu: "Foi um dos maiores desafios e um dos maiores trabalhos para todos nós: ir para os sets e perder-se naqueles trens".


Troca de showrunners

Como lembrado pelo Yahoo!, Bong Joon-ho nunca chegou a assumir a direção, que acabou por sofrer diversas trocas. Josh Friedman foi o primeiro a assumir o cargo, mas foi substituído por Graeme Harper

Scott Derrickson, diretor de Doutor Estranho, comentou, no Twitter, sobre a frustração dele com a troca de showrunners e a exclusão da história escrita por Friedman. "O roteiro piloto de TV de 72 páginas de Expresso do Amanhã (por Josh Friedman) é o melhor que eu já li", escreveu. O piloto de longa-metragem que fiz desse roteiro pode ser o meu melhor trabalho".

Ele aproveitou e tuítou: "O novo showrunner tem uma visão radicalmente diferente para o show. Estou renunciando à minha opção de dirigir as refilmagens extremas".


Trocas de papel

Após toda a confusão com os diretores, alguns personagens sofreram mudanças. De acordo com o Yahoo!, Annalise Basso, intérprete de LJ Folger, em entrevista ao Radio Times, disse que a personagem dela "mudou muito do piloto para Expresso do Amanhã" e as duas versões "são personagens completamente diferentes".

Além disso, a atriz falou que as tramas feitas por Josh Friedman e Graeme Harper não são nada parecidas.

Outro exemplo de mudança de personagem é do próprio protagonista, chamado Daveed Diggs e interpretado por Black-ish. Na primeira versão, ele tinha fascínio por ratos e era viciado em drogas. Na versão que foi para as telinhas, ele é um ex-detetive de homicídios sóbrio.


+++ VITOR KLEY | A TAL CANÇÃO PRA LUA | SESSION ROLLING STONE