Bróder é eleito o melhor filme em Gramado

Premiação do 38º Festival de Cinema de Gramado aconteceu no último sábado, 14

Da redação Publicado em 16/08/2010, às 12h49

Jeferson De e Caio Blat comemoram a vitória no Festival de Gramado
Divulgação

Foi realizada no último sábado, 14, a cerimônia de premiação do 38º Festival de Cinema de Gramado. O longa-metragem Bróder, do diretor Jeferson De, recebeu o prêmio principal do evento, o de melhor filme.

Bróder, que foi filmado majoritariamente no Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo, recebeu ainda os troféus de melhor ator (entregue a Caio Blat) e melhor direção. Na trama, três amigos que cresceram juntos e seguiram caminhos diferentes de vida se reencontram em uma festa surpresa - e um passado mal resolvido acarreta conflitos entre eles. Integram o elenco ainda Jonathan Haagensen, Sílvio Guindane, Cássia Kiss e Aílton Graça.

Outra produção recebeu três prêmios: Não Se Pode Viver sem Amor, longa dirigido por Jorge Duran. Simone Spoladore foi eleita na categoria de melhor atriz, Dani Patarra e o próprio Duran receberam troféu de melhor roteiro, e Luis Abramo de melhor fotografia. Veja os demais vencedores abaixo:

Longa-metragem nacional

Melhor filme: Bróder ( Jeferson De)

Melhor diretor: Jeferson De (Bróder)

Prêmio Especial do Júri: O Último Romance de Balzac (Geraldo Sarno)

Melhor ator: Caio Blat (Bróder)

Melhor atriz: Simone Spoladore (Não Se Pode Viver sem Amor)

Melhor roteiro: Dani Patarra e Jorge Durán (Não Se Pode Viver sem Amor)

Melhor fotografia: Luis Abramo (Não Se Pode Viver sem Amor)

Melhor Longa-metragem latino-americano

Melhor filme: Mi Vida con Carlos (German Berger)

Melhor diretor: Nicolas Pereda (Perpetuum Mobile)

Prêmio Especial do Júri: La Yuma (Florence Jaugey)

Melhor ator: Gabino Rodriguez (Perpetuum Mobile) e Martin Piroyansky (La Vieja de Atrás)

Melhor atriz: Alma Blanco (La Yuma)

Melhor roteiro: Pablo Jose Meza (La Vieja de Atrás)

Melhor fotografia: Miguel J. Littin (Mi Vida con Carlos)

Melhor curta-metragem nacional

Melhor filme: Carreto e Haruo Ohara

Melhor diretor: Rodrigo Grota (Haruo Ohara)

Melhor ator: Flávio Bauraqui (Ninjas)

Melhor atriz: Elisa Volpatto (Um Animal Menor)

Melhor roteiro: Cláudio Marques e Marília Hughes (Carreto)

Melhor fotografia: Carlos Ebert (Haruo Ohara)

Prêmio Especial do Júri: Os Anjos do Meio da Praça (Alê Camargo e Camila Carrossine)

Prêmio da Crítica

Melhor Longa-metragem nacional: Diário de uma Busca (Flávia Castro)

Melhor longa-metragem Latino: El Vuelco de Cangrejo (Oscar Ruiz Navia)

Melhor curta-metragem nacional: Babás (Consuelo Lins)

Prêmio Aquisição do Canal Brasil (curta-metragem): Haruo Ohara (Rodrigo Grota)

Júri Popular

Melhor longa-metragem brasileiro: 180° (Eduardo Vaisman)

Melhor longa-metragem estrangeiro: Mi Vida con Carlos (German Berger)

Melhor curta-metragem: Ratão (Santiago Dellape)

Troféu Cidade de Gramado (júri de estudantes de cinema)

Melhor filme: Diário de uma Busca (Flávia Castro)

Melhor filme nacional: Terra Deu, Terra Come (Rodrigo Siqueira)

Melhor filme estrangeiro: El Vuelco de Cangrejo (Oscar Ruiz Navilla)

Montagem: Quito Ribeiro e Jeferson De (Bróder)

Trilha musical: João Marcelo Bôscoli e Jeferson De (Bróder), e John Ulhoa, Wilson Suroski, Rubens Jacobina e Diamantino Feijó (Ponto Org)

Direção de arte: Ana Dominoni (O Último Romance de Balzac)

Curta-metragem nacional

Melhor filme: Haruo Ohara (Rodrigo Grota)

Direção de arte: Vicente Saldanha (Amigos Bizarros do Ricardinho)

Montagem: Paulo Sacramento (Ninjas)

Trilha musical: Amigos Bizarros do Ricardinho