BTS condena racismo anti-asiático: 'Nós sentimos dor e raiva'

“Devemos lutar contra a discriminação racial”, tuitou o grupo K-pop. “Condenamos a violência”

Ryan Reed | Rolling Stone EUA. Tradução: Julia Harumi Morita | @the_harumi Publicado em 30/03/2021, às 09h11

None
BTS (Foto: Amy Sussman/Getty Images)

O BTS denunciou o racismo anti-asiático generalizado após uma onda de violência nos Estados Unidos. “Nós nos posicionamos contra a discriminação racial”, o grupo pop sul-coreano tuitou na noite de segunda, 29. 

Os músicos usaram as hashtags #StopAsianHate, em tradução livre, 'pare o ódio contra asiáticos', e #StopAAPIHate, um centro que identifica casos de descriminação contra asiático-americanos e habitantes das ilhas do Pacífico nos EUA. “Condenamos a violência. Você, eu e todos nós temos o direito de ser respeitados. Estaremos juntos.”

+++LEIA MAIS: Grammy 2021: BTS fala sobre primeira indicação e apresentação: 'É difícil expressar em palavras'

Em meados de março, seis mulheres asiáticas estavam entre as vítimas de tiroteios em três casas de massagem na região de Atlanta. Em outros incidentes recentes, um homem de 84 anos morreu dois dias depois de ser jogado no chão em San Francisco; um homem de 91 anos foi atacado na Chinatown de Oakland; e, na cidade de Nova York, um homem de 61 anos foi cortado no rosto com um estilete no metrô.

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

+++LEIA MAIS: Grammy 2021: BTS merecia muito mais do que apenas 1 indicação - e provamos isso

“Enviamos nossas mais profundas condolências àqueles que perderam seus entes queridos. Sentimos dor e raiva,” escreveu o BTS. “Relembramos momentos em que enfrentamos discriminação como asiáticos. Suportamos palavrões sem motivo e fomos ridicularizados por nossa aparência. Fomos até questionados por que os asiáticos falavam em inglês".

O grupo chamou os próprios casos de “incongruentes” em comparação com os eventos das últimas semanas. Mas, acrescentaram: “Essas experiências foram suficientes para nos fazer sentir impotentes e enfraquecer nossa autoestima… O que está acontecendo agora não pode ser dissociado de nossa identidade como asiáticos.”

+++LEIA MAIS: Paul McCartney compara BTS aos Beatles: 'Eles são bons'

John Yang, presidente e diretor executivo da Asian Americans Advancing Justice-AAJC, falou sobre a recente onda de violência em entrevista à Rolling Stone EUA.

“Provavelmente há algumas causas diferentes [nos ataques recentes, e] eu não atribuiria isso a uma coisa”, disse ele. “Em primeiro lugar, tivemos um ex-presidente que condicionou as comunidades a serem fóbicas e anti-asiáticas. E ele fez isso através da retórica em torno desse terrível 'vírus chinês' ou 'kung-flu'".

+++ LEIA MAIS: BTS, Blackpink e mais: Os 50 grupos de K-Pop mais populares de 2019, segundo o Tumblr

Yang continuou: "E então tivemos uma situação em que as pessoas viam a comunidade asiático-americana como 'outra', como uma comunidade diferente e, francamente, como uma comunidade transmissora de doenças. Portanto, essa é certamente uma das causas. Mas a outra causa é a insegurança econômica que muitas pessoas enfrentam. Temos que olhar para isso no contexto da Covid-19, o que as pessoas estão sentindo economicamente e o medo que as pessoas sentem.”


+++ KANT | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL

+++ MAIS SOBRE BTS: 7 recordes inacreditáveis que o BTS pode quebrar com o disco Map Of The Soul: 7

O BTS anunciou o retorno das atividades em 2020 na terça, 7 de janeiro. O grupo de k-pop lançará um novo disco Map of the Soul: 7 no dia 21 de fevereiro, mais de 10 meses após o lançamento de Map of the Soul: Persona.

Ainda não há muitas informações sobre Map of the Soul: 7, mas os fãs já estão prevendo que será um lançamento lendário apenas com o nome do disco. O número 7 é rico em significado numerológico: biblicamente, é o número de perfeição espiritual, enquanto secularmente, 3 é uma combinação do espírito criativo e 4 é o pragmatismo da ética de trabalho revestida.

+++ LEIA MAIS: Qual dos 7 integrantes do BTS é o mais popular? 

Considere que o grupo de sete integrantes, formado há sete anos, anunciou no dia 7 de janeiro o novo disco com 7 no título e que será lançado em aproximadamente sete semanas, e parece seguro assumir que o Map of the Soul: 7 será essencial na discografia do BTS.

Assim, a Forbes listou 7 recordes inacreditáveis que o BTS pode quebrar com Map of the Soul: 7:

+++ LEIA MAIS: BTS, Blackpink e mais: Os 50 grupos de K-Pop mais populares de 2019, segundo o Tumblr

1. Maior semana de pré-venda da carreira

Ano passado, o Map of the Soul: Persona do BTS alcançou um número de 2.685 milhões de pré-vendas em cinco dias após anunciar a pré-venda. Os números de Persona na primeira semana superaram as do Love Yourself: Answer, disco anterior, que teve 1,5 milhão de pré-venda.

No mínimo, não está fora de questão que Map of the Soul: 7 tenha 3 milhões de pré-venda na primeira semana. O álbum está disponível para pré-venda a partir desta quinta, 9 de janeiro.

+++LEIA MAIS: O que cada integrante do BTS tem feito durante as férias?


2. Maior estreia de videoclipe no YouTube em 24 horas

O BTS atualmente detém esse recorde com a colaboração com a Halsey em "Boy with Luv", que obteve 74,6 milhões de visualizações no YouTube nas primeiras 24 horas.

Esse é um enorme número que nem mesmo Taylor Swift conseguiu alcançar com o vídeo "ME!" (65,2 milhões), mas, novamente, se alguém pode quebrar o recorde do BTS é o próprio BTS.

O grupo estabeleceu o recorde de maior estreia em 24 horas no YouTube com "Idol" (45,9 milhões) em 2018, e quando lançarem o single e o videoclipe de Map of the Soul: 7, os fãs podem empurrá-los a bater o próprio marco de estreia no YouTube.

+++ LEIA MAIS: BTS domina quase metade dos Top 25 singles da Billboard de 2019


3. Ocupar um lugar mais alto no Hot 100 da Billboard

BTS conquistou uma boa posição no Hot 100 com "Boy with Luv", que estreou e alcançou o 8º lugar. Superar esse número será uma tarefa difícil, especialmente porque a música conta com a participação de uma cantora norte-americana.

Mas, se os fãs planejam ajudar o grupo a alcançar novos recordes com o single principal de Map of the Soul: 7, ainda é possível.

+++LEIA MAIS: Por que é injusto que o BTS não tenha sido nomeado a nenhum Grammy?


4. Mais músicas no top 10 da Billboard Hot 100 para um artista coreano

O BTS conseguiu dois hits no Top 10 até agora: "Boy with Luv" (nº 8) e "Fake Love" (nº 1). Isso os torna o segundo artista coreano a ganhar mais de hit no Top 10 do Hot 100, junto com PSY ("Gangnam Style", em 2º lugar; "Gentlemen", em 5º lugar).

Se alguma das músicas de Map of the Soul: 7ultrapassar o Top 10 da Billboard, o BTS terá a maior quantidade de canções entre as 10 melhores do Hot 100 dentre todos artistas coreanos.

+++ LEIA MAIS: BTS, Taylor Swift ou Billie Eilish: quem é mais popular? 


5. Maior venda de discos - da carreira do BTS - nos Estados Unidos na semana de lançamento

O BTS alcançou o maior número da carreira em vendas nos Estados Unidos com o lançamento Map of the Soul: Persona, que estreou com mais de 232 mil unidades equivalentes a discos e 196.000 foram físicos.

Map of the Soul: 7 pode exceder esse valor se as vendas tradicionais permanecerem praticamente as mesmas em 200.000 cópias físicas e nas plataformas digitais o projeto ultrapassar as 32.000 streams.

Além disso, o grupo também se beneficiará da nova metodologia de paradas da Billboard, que leva em consideração as vendas oficiais do vídeo no YouTube somadas às vendas do álbum. De acordo com o New York Times, 1.250 visualizações de assinantes pagos ou 3.750 visualizações não pagas equivalem a uma venda de álbum. Isso sem contar os números do Spotify que somados aos do Youtube poderiam dar ao BTS a maior semana de lançamento nos Estados Unidos.


6. Primeiro disco do BTS a ganhar um certificado de platina da RIAA

Em novembro de 2018, o disco Love Yourself: Answer do BTS tornou-se o primeiro álbum coreano a receber uma certificação de ouro da RIAA. Mais tarde, alcançaram esse marco novamente com Map of the Soul: Persona.

Ganhar um terceiro álbum de ouro seria uma grande conquista, mas será que o Map of the Soul: 7 pode se tornar o primeiro de platina do BTS e o primeiro disco coreano a ser certificado pela RIAA como platina? De todos os registros possíveis na lista, este pode ser o mais difícil, mas com as alterações acima mencionadas na metodologia de gráficos da Billboard, é impossível descartá-lo.

+++ LEIA MAIS: Billie Eilish repreende fãs que se opõem à possível parceria com BTS: "isso é tão cruel"


7. Mais semanas no topo do gráfico Billboard Social 50

O BTS - que domina o Social 50 por 160 semanas - está a caminho de superar as 164 semanas de Justin Bieber no primeiro lugar mesmo antes do lançamento de Map of the Soul: 7. Mas, o canadense tem ganhado bastante atenção nas redes sociais nas últimas duas semanas graças ao lançamento do novo single "Yummy" e ao anúncio de uma nova turnê e disco.

O grupo de K-pop domina as redes sociais todas as semanas, mas as novidades do Map of the Soul: 7 garantirá ainda mais a posição dos coreanos no gráfico Social 50, dando-lhes ainda mais chances de ultrapassar Bieber e tornar-se o artista com mais semanas no topo.

+++LEIA MAIS: Em 2019, BTS teve mais hits em 1º lugar que qualquer grupo de k-pop em toda a carreira