Review: BTS é milimétrico com disco Map Of The Soul: 7 ao entregar uma declaração de amor ao Army

O novo disco do grupo de k-pop foi lançado nesta sexta, 21

Isabela Guiduci Publicado em 21/02/2020, às 16h57

None
BTS nesta sexta, 21 (Foto: Anthony Behar/Sipa USA/via AP Images)

O BTS lançou nesta sexta, 21, o disco Map of the Soul: 7 que segue o lançamento de Map of the Soul: Persona. Como era esperado, o grupo de k-pop surpreendeu os ARMYs - como são chamados os fãs - com um álbum impecável, com mensagens dos sete integrantes e com uma declaração de amor aos fãs. 

+++LEIA MAIS: O que esperar de Map Of The Soul: 7, do BTS?

Em cada música, mensagens são deixadas para o público conhecer mais sobre quem são V, Jungkook,Jimin, SUGA, Jin, RM e J-Hope e os sete anos de carreira deles como grupo, e também, para entender que a relação entre eles e o ARMY é essencial para a existência do BTS

Como já apostávamos, o disco traz simbologias, individualidades da cada um dos sete integrantes, intensidade e profundidade, colaboração com Sia, sons experimentais, e uma declaração milimétrica de amor aos fãs. 

+++LEIA MAIS: BTS revela o poderoso significado por trás do título do disco ‘Map of the Soul: 7’

We Are Bulletproof: The Eternal 

O número 7 no título do disco já indicava que o novo trabalho seria repleto de simbologias e significados - explícitos e implícitos. Em “We Are Bulletproof: The Eternal”, o BTS faz uma carta de amor ao ARMY e fala sobre os sete anos de carreira. 

Certamente, ao unir os sete anos de carreira, os sete integrantes e a importância dos fãs, o resultado seria intenso, profundo e emocionante. 

Nós éramos apenas sete
Mas temos todos vocês agora
Depois de sete invernos e primaveras

Na ponta dos dedos entrelaçados
Sim, chegamos ao céu
[...]
Nós estamos juntos, à prova de balas (sim, nós temos vocês, vocês)
Mesmo se o inverno voltar, mesmo se eu for bloqueado, ainda vou andar
Nós somos, somos eternos, à prova de balas

Como toda a carreira do BTS está conectada de alguma forma, a música também está. Anteriormente, o grupo já tinha lançado "We Are Bulletproof Pt 1" e "We Are Bulletproof Pt 2" e as três canções são como capítulos que contam uma história.  

+++LEIA MAIS: 7 fatos que comprovam que o BTS merecia indicações ao Grammy 2020 - e justificativas para conseguir em 2021

Íntimo 

Map Of The Soul: 7 traz músicas protagonizadas e cantadas por apenas um integrante. São elas: “Persona” de RM, “Interlude: Shadow” de Suga, “Ego” de J-Hope, “Filter” de Jimin, “My Time” de Jungkook, “Inner Child” de V e “Moon” de Jin

A ideia de apresentar os integrantes dessa maneira é uma declaração de amor ao ARMY. Isso porque, aproxima os fãs da personalidade de cada um e também faz com que o público se identifique ainda mais com o grupo e com as particularidades dos músicos. 

+++LEIA MAIS: 7 parcerias do BTS que você certamente deveria ouvir: De Nick Minaj e Lil Nas X a Halsey

Moon” de Jin fala sobre a relação dele com o ARMY, e soa como uma carta de amor sincera e sentimental:

Você é minha Terra
Para você, sou apenas uma lua
A sua pequena estrela que ilumina seu coração

E tudo que vejo é você
Posso apenas cuidar de você assim

Todos dizem que sou bonito
Mas meu oceano é todo escuro
A estrela onde flores desabrocham e o céu é azul,
A verdade beldade é você
[...]
Mais do que qualquer palavra
Mais do que agradecer
Eu ficarei ao seu lado

[...]
Eu me pergunto, de repente:
‘Você realmente se conhece?’

‘Você sabe como é belo?’

Em “My Time”, Jungkook conta ao ARMY quem ele é e como ele se sente, aproximando o fã das particularidades dele. Tem declaração de amor mais bonita do que a sinceridade?

Sinto que me tornei adulto mais rápido que as outras pessoas
Minha vida tem sido um filme o tempo todo
Eu corri para onde o sol nasce todas as noites
É como se eu estivesse no amanhã de alguém
Um mundo grande demais para aquele garoto

"Inner Child", do V, narra parte do passado quando ele passou por uma fase complicada e difícil na vida dele. Mais uma vez, aproximando o ARMY dos integrantes a partir da sinceridade e particularidade:

"Mas eu já vi, uma galáxia de prata
E foi dolorido, foi tão cansativo
Porque eu corri em direção à luz sem fim
[...]
Agora eu gostaria que nós sorríssemos mais
Vai ficar tudo bem, porque o eu de hoje está indo bem"

+++ LEIA MAIS: 21 recordes alcançados pelo BTS


Intensidade 

Antes do lançamento do disco, ao The Zach Sang Show, Suga explicou que os fãs deveriam se atentar porque "uma mensagem que penetra no álbum todo é que você deve encarar suas sombras interiores, mas resistir e ficar submerso às próprias profundezas. Você deve encará-las e seguir em frente.". 

+++ LEIA MAIS: Por que é injusto que o BTS não tenha sido nomeado a nenhum Grammy?

Em Map of the Soul: 7 é possível notar intensidade e profundidade nas letras e batidas. Um exemplo é como eles falam sobre essas "sombras interiores" em "On" que é o single principal do disco. 

A mensagem não deixa de ser uma declaração de amor, para alertar aos fãs que dificuldades estarão presentes ao longo da vida. Contudo, o BTS propõe ao ARMY para encarar “as sombrar e ficar submerso às próprias profundezas”, como Suga tinha comentado ao The Zach Sang Show.

+++LEIA MAIS: Rebeldia, lágrimas e autoaceitação: conheças as 6 eras do BTS

Veja a letra de “On”:

Que venha a dor
Ela se tornará minha pele e sangue
Que venha a dor

Sem medo, pois agora eu conheço o caminho
Nas pequenas coisas, eu respiro
Meu oxigênio e luz na escuridão


+++ SESSION ROLLING STONE: RUBEL TOCA MANTRA