BTS prova que livestream pago chegou para ficar; entenda

Ingresso para evento virtual Bang Bang Con custava cerca de US$ 35

Redação Publicado em 17/06/2020, às 13h13

None
BTS em 2020 (Foto: Anthony Behar / Sipa USA / via AP Images)

Com o setor de shows parado mundialmente devido à pandemia de coronavírus, as transmissões ao vivo se tornaram um sucesso entre artistas no mundo todo. O grupo BTS provou como esse tipo de apresentação, além de manter a conexão com fãs, pode ser rentável para os artistas.

De acordo com informações de Ethan Millman, da Rolling Stone EUA, a live paga Bang Bang Con do grupo de k-pop reuniu mais de 756 mil pessoas - um recorde para um evento do tipo com cobrança de ingresso, de acordo com a gravadora Big Hit Entertainment. A participação custou US$ 35 para cada fã, aproximadamente R$ 184.

+++ LEIA MAIS: Jungkook se arrepende de furar lockdown na Coreia do Sul depois de críticas: ‘Serei mais cuidadoso’

Com a cobrança da live, o BTS arrecadou mais de US$ 19 milhões no evento realizado no último domingo, 14. Para fazer uma comparação, a turnê Divide Tour, de Ed Sheeran, acumulou aproximadamente US$ 3 milhões por show. Uma única apresentação virtual do BTS arrecadou o equivalente a 40 shows de Sheeran, com “despesas muito menores do que uma turnê tradicional” e, consequentemente, maior lucro, aponta o artigo.


+++ A PLAYLIST DO RUBEL