Cantora da banda t.A.t.U. diz que não aceitaria um filho gay por não ser “natural”

Yulia Volkova simulou relacionamento lésbico em clipe de “All the Things She Said”

Redação Publicado em 19/09/2014, às 15h32 - Atualizado às 17h30

t.A.t.U.
Reprodução

A cantora do grupo t.A.t.U., Yulia Volkova, afirmou durante uma entrevista na televisão russa que não aceitaria um filho gay. Vale lembrar que, em 2002, a dupla russa ficou conhecida ao simular um relacionamento lésbico no clipe do hit “All the Things She Said”.

Galeria: relembre bandas e atores que, ao defender causas, arrumaram problemas com autoridades.

“Eu não aceitaria se meu filho fosse gay, porque acredito que um homem precisa ser um homem de verdade. Deus criou o homem para procriar, é o natural. O homem para mim é o apoio, a força... Eu não aceitarei um filho gay”, disse ela.

Yulia, contudo, aceitaria uma filha lésbica, já que a homossexualidade faria parte da “liberdade feminina”. “E um homem pode transar com várias mulheres. Essa é a liberdade masculina. Mas um homem não tem o direito de ser ‘viado’. Duas meninas juntas – não é a mesma coisa que dois homens juntos. Acho que, esteticamente, lésbicas são muito melhores do que dois homem de mãos dadas ou se beijando.”

Elton John critica a Rússia: “uma homofobia cruel foi legitimada”"

Lena Katina, a outra integrante do grupo, postou no Facebook um comentário sobre o ocorrido. "Posso dizer uma coisa: Deus está nos ensinando a viver no amor, ser tolerante e não julgar os outros! Amor é amor e é um sentimento maravilhoso. Acho que todo mundo deveria ter liberdade para amar quem quiser e passar o resto da vida com quem quiser."