Artista cristão processa Katy Perry por plagiar “Dark Horse”

A cantora também foi acusada de associar a faixa original a conteúdo pagão

Redação Publicado em 02/07/2014, às 18h26 - Atualizado às 21h59

Katy Perry
Reprodução/Facebook

Um artista cristão entrou com um processo nesta quarta-feira, 1, contra Katy Perry, o produtor Dr. Luke e a gravadora Capitol Records. A acusação diz respeito à faixa “Dark Horse”, com participação do rapper Juicy J, do disco mais recente da cantora, Prism.

Advogado que acusa Led Zeppelin de plágio é chamado de “não profissional” em caso contra Usher.

O rapper Flame (Marcus Grey), ao lado dos cantores Chike Ojukwu, Lecrae Moore e Emanuel Lambert, afirmaram que não só o single foi copiado da faixa de 2008 “Joyful Noise” – assinada por Flame e Lecrae – como associa a música à magia negra, bruxaria, paganismo e à estética Illuminati.

Katy Perry incorpora Cleópatra com "grill" no clipe de “Dark Horse”

"Joyful Noise" integra o álbum Our World: Redeemed, que chegou a ser indicado ao prêmio Grammy na categoria Melhor Álbum de Rock ou Rap Gospel. Esta não é a primeira polêmica na qual “Dark Horse” foi envolvida. Um pingente que carregava a palavra “Alá” foi removido do clipe da faixa depois que uma petição no Change.org alcançou o número necessário de assinaturas. O vídeo foi acusado de ser “altamente controverso” por “retratar uma blasfêmia”.

Entrevista: por dentro do mundo colorido de algodão-doce de Katy Perry, a irrefreável princesa do pop.

Ouça as duas músicas abaixo.