Capa de disco do Jota Quest é estampada por pop art do norte-americano Mel Ramos

Funky Funky Boom Boom, sétimo álbum de inéditas da banda mineira, traz a imagem “Martini Miss”

Redação Publicado em 03/10/2013, às 14h15 - Atualizado às 14h30

Funky Funky Boom Boom
Divulgação

O Jota Quest apresentou a capa do sétimo disco de inéditas da banda, Funky Funky Boom Boom, com uma surpresa para os fãs. Trata-se de uma ilustração assinada por Mel Ramos, ícone da pop art norte-americana.

Jota Quest revive influências da black music em novo disco.

A imagem é a clássica “Martini Miss”, que traz uma pin-up nua, sentada em uma enorme taça da bebida. A autorização para a utilização da ilustração foi dada pessoalmente por Ramos, de 78 anos, ao baixista da banda PJ.

O estilo retrô é, aliás, mais do que proposital, já que a sonoridade que a banda mineira se propôs a atingir, neste novo trabalho, é um resgate da disco music. Não por acaso, quem produz , Funky Funky Boom Boom é Jerry Barnes, baixista do Chic. Adriano Cintra (ex-CSS) e Pretinho da Serrinha (Trio Preto+1) assinam como coprodutores.

Rock in Rio 2013: os melhores momentos dos sete dias de festival.

Por falar em Chic, o guitarrista da banda e também produtor, Nile Rodgers participa do primeiro single do álbum, “Mandou Bem”, que pode ser ouvido no player abaixo: