Pulse

Carne Doce coloca aborto em pauta e antecipa disco com a nova “Artemísia”

Gravado ao longo do mês de junho na Red Bull Station, segundo álbum da banda goiana tem previsão de lançamento para a segunda quinzena de agosto

Redação Publicado em 28/07/2016, às 16h10 - Atualizado às 16h50

Carne Doce - "Artemísia"

Ver Galeria
(4 imagens)

O Carne Doce divulga nesta quinta-feira, 28, o primeiro single do sucessor do disco autointitulado de estreia, lançado em 2014. Intitulada “Artemísia” – referência a espécie de plantas Artemisia vulgaris, conhecida por possuir propriedades abortivas – a canção coloca em pauta a questão do aborto sob o ponto de vista feminino.

LEIA TAMBÉM

Vocalista do Carne Doce aparece em clipe do Boogarins

Conheça o Carne Doce, formado pelos namorados Macloys e Salma Jô

Assista ao vídeo de “Fetiche”, da Carne Doce

“Não vai nascer/Porque eu não quero/Porque eu não quero e basta eu não querer”, canta a goiana Salma Jô, vocalista e compositora do quinteto. "A música sinaliza uma predominância muito mais segura minha, como mulher, nas letras e na identidade da banda”, declara a cantora. “E o feminismo é uma pauta tão presente, que o não-posicionamento também tornou-se um posicionamento sério."

Produzido pela Muto, o videoclipe de “Artemísia” traz Salma dançando em transe enquanto atravessa um túnel datado de 1918, no centro de Campinas, interior paulista. A cantora recebeu instruções da coreógrafa Gabriela Branco, que utilizou o método de improviso baseado em estados corporais.

"Assim como muitas, eu também estive e estou estou revendo e analisando a minha própria condição como mulher”, diz a goiana. “Estou me ocupando muito com essas dúvidas, as letras estão refletindo isso."

Gravado ao longo do mês de junho no estúdio da Red Bull Station, em São Paulo, o segundo disco da Carne Doce tem previsão de lançamento para a segunda quinzena de agosto.

Assista abaixo a “Artemísia”.